Novo Coronavírus

Internacional Israel inicia vacinação para palestinos que trabalham no país

Israel inicia vacinação para palestinos que trabalham no país

Enquanto em Israel processo de imunização é rápido, Palestina tem pouco mais de 30 mil doses de vacinas disponíveis

Israel começa a vacinas palestinos com permissão de trabalho

Israel começa a vacinas palestinos com permissão de trabalho

MENAHEM KAHANA/AFP - 8.3.2021

Israel iniciou oficialmente nesta segunda-feira (8) a campanha de vacinação para os palestinos que trabalham em território israelense ou nos assentamentos da Cisjordânia ocupada, anunciou o equivalente israelense da Cruz Vermelha.

A Autoridade Palestina havia anunciado em fevereiro um acordo com Israel para vacinar quase 100 mil palestinos que trabalham em assentamentos ou em território israelense, onde acontece uma ampla e rápida campanha de vacinação.

Na quinta-feira aconteceu um teste piloto de vacinação com 700 trabalhadores, informou o Cogat, organismo do ministério da Defesa de Israel que supervisiona as atividades civis nos Territórios Palestinos. 

Os trabalhadores palestinos recebem uma dose da vacina da Moderna em postos especiais instalados nas passagens de fronteira entre Israel e Cisjordânia, ou em zona industriais próximas aos assentamentos, afirmou o Magen David Adom, serviço de emergência israelense, em um comunicado. 

A Cisjordânia é um território palestino ocupado por Israel desde 1967. 

Quase 40% dos nove milhões de habitantes de Israel receberam duas doses de vacina da Pfizer/BioNTech desde o início, em 19 de dezembro, de uma campanha de imunização no país, graças a um acordo com o laboratório americano Pfizer, que está fornecendo rapidamente vacinas em troca de dados biomédicos. 

Mas os palestinos receberam pouco mais de 30 mil doses, incluindo 2 mil de Israel, que se comprometeu a proporcionar 5 mil. 

Últimas