Israelenses usam internet para homenagear mortos de guerra

Famílias enlutadas foram instruídas a evitar os cemitérios militares devido ao coronavírus. População fez dois minutos de silêncio em sacadas de casa

Tropas com máscaras cirúrgicas se filmaram batendo continência junto aos túmulos

Tropas com máscaras cirúrgicas se filmaram batendo continência junto aos túmulos

Ronen Zvulun/Reuters - 28.04.2020

Como os cemitérios e as cerimônias militares estão fora de cogitação, israelenses recorreram à internet nesta terça-feira (28) para homenagear seus mortos de guerra em eventos comemorativos ofuscados pela crise do novo coronavírus.

Como em todo Dia do Memorial, uma sirene para lembrar os soldados e civis israelenses mortos por bombardeios palestinos e outros ataques foi acionada de manhã, interrompendo o tráfego já leve.

Pessoas que estavam em casa em respeito aos isolamentos parciais foram para sacadas decoradas com bandeiras para fazer dois minutos de silêncio durante um dos dias mais solenes de Israel.

Leia mais: Berlim fará alerta contra o auge dos extremismos e nacionalismos

As famílias enlutadas foram instruídas a evitar os cemitérios militares em nome da saúde pública. Em sua homenagem, tropas com máscaras cirúrgicas se filmaram batendo continência junto aos túmulos.

"Sei como isso é duro", disse o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, em uma mensagem de vídeo, observando que ele tampouco pôde fazer sua visita costumeira para prestar suas homenagens no túmulo de seu irmão Yoni, que morreu liderando uma missão de resgate de reféns israelenses em Uganda em 1976.

"Neste ano, neste dia, lembraremos deles de muitas outras maneiras – com histórias, músicas, filmes, velas acesas, reuniões exibidas online e, acima de tudo, em nossos corações".

Após o pôr do sol o clima mudará, já que começam as comemorações do Dia da Independência – mas os eventos públicos deste ano foram proibidos, e algumas cidades abdicarão dos fogos de artifício para poupar gasto em meio à crise econômica causada pela pandemia.

Com uma população de 9 milhões de habitantes, Israel relatou até agora 15.589 casos de coronavírus e 208 mortes.