Coronavírus

Internacional Itália tornará obrigatório uso de máscaras também em locais abertos

Itália tornará obrigatório uso de máscaras também em locais abertos

Fechamento antecipado de lojas e restaurantes, não estão sendo consideradas neste momento. Nova regra já está valendo em parte do país

Itália torna uso de máscaras em locais abertos obrigatório

Itália torna uso de máscaras em locais abertos obrigatório

Remo Casilli/Reuters - 6.10.2020

O governo da Itália irá impor a obrigação do uso da máscara, também ao ar livre, além de prorrogar o estado de emergência até 31 de janeiro de 2021, conforme anúncio feito nesta terça-feira (6) pelo ministro da Saúde, Roberto Speranza.

A obrigação de usar a máscara a todo o momento e também ao ar livre, e um maior controle de possíveis multidões de pessoas são as únicas medidas que se somam às já planejadas na Itália depois que as infecções por coronavírus dispararam nas últimas semanas no país, atingindo uma média de 2,6 mil por dia.

A obrigação de usar sempre máscaras já foi implementada em regiões como o Lácio, Campânia, Basilicata e Calábria.

Outras medidas, como o fechamento antecipado de lojas e restaurantes, não estão sendo consideradas neste momento.

O ministro da Saúde comunicou hoje na Câmara dos Deputados que estas medidas serão aprovadas amanhã em um DPCM (decreto do Presidente do Governo), após consulta aos representantes das regiões.

Além disso, os controles serão aumentados porque, destacou, "as multidões são um risco real que não podemos correr", embora não tenha dito se o Exército será utilizado para isso, conforme noticiado por alguns meios de comunicação.

Speranza explicou que "a Itália, juntamente com a Alemanha, está trabalhando melhor do que o resto dos países europeus, com isso, respondendo com mais sucesso essa segunda onda", mas advertiu que "não devemos ter ilusões".

"Seria profundamente errado só porque lidamos com esses números de infecções pensar que estamos fora. Seria um erro, um risco e uma avaliação totalmente privada de fundamento", esclareceu.

Ele explicou que esta nova medida é aplicada porque "a Itália está passando por uma fase de piora nas últimas nove semanas".

Últimas