Japão confirma 10 casos de coronavírus em navio de cruzeiro

Confirmações ocorreram depois de primeira rodada de exames realizada em apenas 31 dos cerca de 2,7 mil passageiros e 1 mil tripulantes 

coronavirus japão

Após confirmação de casos de coronavírus, pessoas foram transferidas do navio em quarentena

Após confirmação de casos de coronavírus, pessoas foram transferidas do navio em quarentena

Kyodo via Reuters - 5.2.2020

O Ministério da Saúde do Japão informou nesta quarta-feira (5) que detectou ao menos 10 pessoas infectadas com o coronavírus chinês entre as 3,7 mil pessoas em quarentena em um cruzeiro que passou por Hong Kong e que agora está parado em quarentena perto da cidade de Yokohama.

Os casos foram confirmados depois de uma primeira rodada de exames realizada em apenas 31 dos cerca de 2,7 mil passageiros e 1 mil tripulantes do barco. Por isso, teme-se que o número de pessoas infectadas seja maior.

Segundo o ministro de Saúde do Japão, Katsunobu Kato, os dez passageiros que contraíram o vírus foram hospitalizados e nenhum deles apresenta sintomas graves.

Navio em quarentena desde segunda (3)

O cruzeiro Diamond Princess está parado no porto de Yokohama desde segunda-feira. O governo do Japão proibiu que os 2,7 mil passageiros desembarcassem depois da confirmação de que um deles apresentava sintomas da doença provocada pelo vírus de Wuhan, epicentro do surto na China.

O homem, de 80 anos, desembarcou na semana passada em Hong Kong, uma das paradas do cruzeiro que zarpou no último dia 20 de janeiro e que também passou pelos portos de Okinawa e Kagoshima, no sudoeste do Japão.

Kato disse que enviou uma equipe de médicos e especialistas em lidar com casos do tipo para o cruzeiro, verificando 273 tripulantes e passageiros que tiveram contato próximo com o homem.

Japão tem 30 casos de coronavírus

O governo do Japão disse na terça-feira que estuda reforçar as medidas preventivas para conter a propagação do vírus. Até o momento, 30 casos foram confirmados no país, incluindo os dez dos passageiros do Diamond Princess.

O Japão proibiu no sábado a entrada de estrangeiros que tenham visitado a província de Hubei, cuja capital é Wuhan, nas últimas duas semanas, assim como de chineses cujos passaportes tenham sido expedidos nessa região do país vizinho.