Coronavírus

Internacional Japão descarta 1,6 milhão de doses de vacinas Moderna contaminadas

Japão descarta 1,6 milhão de doses de vacinas Moderna contaminadas

Segundo a empresa farmacêutica que distribui o imunizante no país, foram encontradas 'substâncias estranhas' em alguns lotes

AFP
Japão vai descartar 1,6 milhão de doses da vacina anticovid da Moderna

Japão vai descartar 1,6 milhão de doses da vacina anticovid da Moderna

Joseph Prezioso/AFP

O Japão vai descartar 1,63 milhão de doses da vacina anticovid da Moderna, após relatos de contaminação em vários lotes, disseram a empresa farmacêutica Takeda e o Ministério da Saúde nesta quinta-feira (26), noite de quarta-feira no Brasil.

Covid: mais de 5 bilhões de doses já foram aplicadas no mundo

A Takeda, responsável pela venda e distribuição da vacina da Moderna no Japão, informou que "recebeu relatórios de vários centros de vacinação de que substâncias estranhas foram encontradas em frascos lacrados em lotes específicos".

“Após consulta ao Ministério da Saúde, decidimos suspender o uso da vacina desses lotes a partir de 26 de agosto”, acrescentou.

A empresa disse que informou a Moderna e solicitou "uma investigação urgente".

A Moderna não respondeu inicialmente a um pedido para comentar o caso.

A Takeda não especificou a natureza da contaminação, mas disse não ter recebido relatos de problemas de saúde causados pelas doses afetadas.

O Ministério da Saúde japonês disse que trabalhará com a Takeda para obter doses adicionais para evitar atrasos no programa de vacinação no Japão, que se acelerou após um início lento.

Cerca de 43% da população japonesa está totalmente vacinada, mas o país enfrenta um forte surto de infecções causadas pela variante Delta, e várias cidades estão sob restrições sanitárias.

Por que máscaras de tecido devem ser substituídas por N95 ou PFF2

Últimas