Novo Coronavírus

Internacional Japão doa mais de 1 milhão de doses de vacina anticovid a Taiwan

Japão doa mais de 1 milhão de doses de vacina anticovid a Taiwan

País, que era visto como exemplo no combate à pandemia, acusou China de dificultar acesso ao imunizante

AFP
Japão enviará um milhão de doses da vacina de Oxford para Taiwan

Japão enviará um milhão de doses da vacina de Oxford para Taiwan

Yves Herman/Reuters - 18.3.2021

O Japão anunciou, nesta sexta-feira (4), que vai doar 1,24 milhão de doses da vacina de Oxford contra a covid-19 para Taiwan, que acusa a China de dificultar os esforços para obter imunizantes.

"Recebemos pedidos de vários países e regiões para fornecer vacinas", declarou o ministro das Relações Exteriores do Japão, Toshimitsu Motegi. 

"Concluímos os preparativos para atender ao pedido de Taiwan. Enviaremos a eles 1,24 milhão de doses da vacina de Oxford produzidas no Japão gratuitamente", acrescentou, apontando que as doses chegarão a Taiwan ainda nesta sexta-feira (4).

Taiwan, que está passando por um aumento acentuado nos casos de covid-19, expressou sua gratidão, enfatizando que os dois vizinhos "compartilham os valores universais de liberdade e democracia".

Por muito tempo elogiado como um modelo de boa gestão da pandemia, registrando apenas algumas centenas de casos e menos de 10 mortes relacionadas ao coronavírus, Taiwan viu seu número de casos aumentar nas últimas semanas. 

O balanço mais recente é de cerca de 10 mil contaminações e 166 mortes, depois de uma propagação do vírus por pilotos de avião. 

A ilha, que tem 23,5 milhões de habitantes, recebeu até agora apenas 726.600 doses da vacina de Oxford e 150 mil doses da vacina Moderna.

Ela se beneficia do mecanismo Covax, criado para garantir a distribuição equitativa das vacinas, especialmente nos países de baixa renda.

A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, no poder desde 2016 e membro de um partido que defende a independência de Taiwan da China, acusou Pequim de obstruir a obtenção de doses da vacina Pfizer/ BioNTech da Alemanha. 

Questionado, nesta sexta-feira, sobre a doação japonesa, um porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse esperar que Tóquio e Taipei "tenham como motivação salvar vidas e não se envolver num teatro político".

Ele também denunciou a atitude das autoridades taiwanesas, "que obstruíram por todos os meios possíveis a entrega de vacinas da China continental e afirmaram erroneamente que havíamos bloqueado o fornecimento de vacinas" à ilha.

"Para satisfazer seus interesses políticos, as autoridades (taiwanesas) continuam a travar uma manipulação política", disse Wang durante uma coletiva de imprensa.

O Japão, há muito criticado pela lentidão de sua campanha de vacinação desde o seu lançamento em fevereiro, acelerou recentemente a inoculação de sua população, embora apenas 3% de seus 125 milhões de habitantes tenham recebido até agora duas doses da vacina.

Tóquio aprovou, há duas semanas, as vacinas anticovid-19 da Moderna e da AstraZeneca, mas esta última não deve ser usada imediatamente devido a casos raros, mas graves, de trombose (coágulos sanguíneos) observados em outros países.

Últimas