Coronavírus

Internacional Jovens estão no centro da nova onda de casos de covid no México

Jovens estão no centro da nova onda de casos de covid no México

Autoridades mexicanas admitiram que o aumento de casos da doença vem atingindo o país há cerca de 4 semanas

Agência EFE
Terceira onda de casos de covid atinge o México há cerca de 4 semanas

Terceira onda de casos de covid atinge o México há cerca de 4 semanas

EFE/ Mario Guzmán

Os jovens no México estão sendo os pivôs da terceira onda de contágio da covid-19 no país, que tem sido minimizada pelas autoridades devido à redução do número de pacientes hospitalizados e gravemente doentes.

"Vim (para fazer o teste), porque no escritório onde trabalho meu chefe direto deu positivo e porque estive em contato com ele até sexta-feira", disse à Agência Efe Alejandro López, de 27 anos.

Como nos primeiros meses da pandemia, os locais de teste têm registrado longas filas, mas, atualmente, a maioria é formada por pessoas com idades que variam entre 20 e 35 anos, ainda não vacinadas e temem se infectar.

Durante semanas, o governo do México resistiu a falar sobre uma terceira onda de contágio. No entanto, na terça-feira (13), foi foi admitido abertamente que há um novo pico, que começou há quatro semanas.

Este surto começou em estados turísticos como Quintana Roo, Yucatán e Baixa California Sul, se espalhando por quase todo o país. Um estudo registrou um aumento de 29% nos positivos confirmados na última semana.

Até agora, o México relatou mais de 2,6 milhões de casos e 235.500 mortes pela Covid-19. É o quarto país do mundo em óbitos, atrás somente de Estados Unidos, Brasil e Índia.

Leia mais: Torre Eiffel reabre ao público após 8 meses fechada devido à pandemia

Mais de 52 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus já foram aplicadas no território mexicano, o que ajudou na redução de complicações e mortalidade.

"Embora esses tipos de casos ocorram, não há aumento de hospitalizações. Esta é a consequência positiva de ter a população vacinada", disse Hugo López-Gatell, subsecretário de Prevenção e Estrategista de Promoção da Saúde da pandemia no México.

Em 7 de julho, Carissa Etienne, diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), reconheceu uma tendência de aumento de casos no país, ao alertar que os jovens têm um papel ativo na transmissão e contágio do coronavírus.

Há semanas se percebe que os jovens mexicanos estão voltando a festejar não só nos bares e restaurantes, mas também nas barracas de rua, sem seguir medidas de prevenção ou distanciamento social.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, também admitiu o problema. "Se há mais infecções de jovens é porque há um relaxamento da disciplina porque ficaram muito tempo presos, agora se encontram mais com os amigos, é daí que vêm as contaminações".

O presidente mexicano pediu moderação deles e que as pessoas não confiem nas outras.

Últimas