Internacional Juiz libanês vai interrogar ex-premiê em caso de explosão em porto

Juiz libanês vai interrogar ex-premiê em caso de explosão em porto

Outros quatro ex-ministros e autoridades da segurança também serão interrogados pela justiça

AFP

Wael Hamzeh/EFE/EPA - 28.08.2020

O juiz libanês que investiga a explosão no porto de Beirute anunciou nesta sexta-feira (2) sua intenção de interrogar o ex-primeiro-ministro, enquanto prepara as acusações de quatro ex-ministros e autoridades da segurança.

O juiz Tarek Bitar foi encarregado em fevereiro da investigação da tragédia de 4 de agosto, após a recusa de seu antecessor Fadi Sawan de indiciar o primeiro-ministro Hasan Diab e três ex-ministros, causando escândalo na classe política.

Diab foi "convocado para interrogatório", disse Bitar a jornalistas, incluindo um correspondente da AFP, sem divulgar a data da convocação. 

A agência nacional de informação ANI indica que Diab será interrogado "como réu".

Bitar assegurou ter apresentado ao Parlamento um pedido de levantamento da imunidade de três deputados que ocuparam cargos ministeriais: Ali Hasan Jalil (Finanças), Ghazi Zaayter (Obras Públicas e Transportes) e Nuhad al Machnuk (Interior). 

Um quarto ex-ministro também está na mira da justiça: Yousef Fenianos (também Obras Públicas e Transportes). 

Este pedido intervém "no sentido de os incriminar e iniciar ações judiciais por eventual homicídio culposo", mas também por "negligência e faltas" dos responsáveis por "não terem tomado as medidas (necessárias) para prevenir o perigo do explosão", explicou o juiz de instrução. 

A gigantesca explosão causou mais de 200 mortos e 6,5 mil feridos, devastando metade da capital.

Foi provocada por um incêndio em um depósito que continha toneladas de nitrato de amônio "sem medidas de precaução", segundo confessam as próprias autoridades.

Últimas