Internacional Juiz suspende vacinação obrigatória em empresas proposta por Biden

Juiz suspende vacinação obrigatória em empresas proposta por Biden

Governo americano pretende impor imunização contra a Covid a funcionários de todas as companhias com mais de 100 empregados

  • Internacional | Lucas Ferreira, do R7

Governo Biden tem elaborado leis que obrigam americanos a se imunizar

Governo Biden tem elaborado leis que obrigam americanos a se imunizar

Divulgação Casa Branca/EFE

Um tribunal federal dos Estados Unidos suspendeu neste sábado (6) a norma que previa a vacinação de funcionários contra a Covid-19 em empresas com mais de 100 pessoas, em medida divulgada pelo governo de Joe Biden durante a última semana.

A norma, que tem previsão para entrar em vigor no dia 4 de janeiro, dá a opção de testes semanais para a detecção do novo coronavírus aos funcionários que escolherem não se vacinar.

A medida proposta pelo governo Biden não foi bem recebida por governadores de estados republicanos, que entraram com ações contra essa norma em tribunais federais pelo país. Na Flórida, Ron DeSantis classificou a ação do presidente de inconstitucional.

“O governo federal não pode impor unilateralmente uma política médica sob o pretexto de regulamentação do local de trabalho”, destacou DeSantis em comunicado à imprensa na última quinta-feira (4).

A vice-secretária de Imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, declarou na sexta-feira (5) que o governo Biden acredita que a nova norma será mantida, ainda que enfrente ações legais.

“Nós estamos muito confiantes”, afirmou Jean-Pierre, segundo a Fox News. “É um padrão para manter locais de trabalho seguros, podendo ser cumprido com testes semanais ou com vacinação.”

A atual suspensão foi concedida por um juiz de um tribunal de apelações no sul dos Estados Unidos e tem efeito para todas as empresas no Texas e para companhias de parte da Louisiana e do Mississippi.

Em setembro deste ano, Biden anunciou a obrigatoriedade da vacinação para funcionários federais e empregados de empresas que prestam serviços a instituições ligadas à Casa Branca.

Últimas