Justiça irlandesa autoriza extraditar acusado por morte de vietnamitas

Vítimas estavam no caminhão frigorífico encontrado no fim do ano passado: eram 31 homens e oito mulheres, sendo dez adolescentes

Caminhão frigorífico foi interceptado em Essex, após chegar no Reino Unido pelo mar

Caminhão frigorífico foi interceptado em Essex, após chegar no Reino Unido pelo mar

REUTERS/Peter Nicholls/23.10.2019

O Tribunal Superior da Irlanda autorizou nesta sexta-feira (12) a extradição para o Reino Unido de um homem apontado como envolvido no caso que resultou na morte de 39 cidadãos vietnamitas, que eram transportados em um caminhão frigorífico.

Vietnã prende 8 por ligação com corpos em caminhão no Reino Unido

Ronan Hughes, de 40 anos, foi detido em abril deste ano, em solo irlandês, graças a uma ordem de prisão europeia, emitida pelo Ministério Público britânico. Contra ele, foram feitas acusações de homicídio involuntário para cada vítima e uma de conspiração para imigração ilegal.

O homem, que tem residência oficial no condado de Monaghan, no norte da Irlanda. Nos próximos dias, ele deve ser enviado para o Reino Unido, onde passará a responder à justiça britânica.

O motorista do caminhão encontrado em outubro do ano passado, com os 39 corpos, o norte irlandês Maurice Robinson, de 25 anos, já foi declarado culpado pela morte involuntária dos vietnamitas, no tribunal de Old Bailey. Ele está preso na penitenciária de Belmarsh, após confessar práticas de imigração ilegal.

O veículo foi interceptado e localizado na região industrial na localidade de Grays, no condado de Essex, após chegar no Reino Unido por meio de transporte marítimo, a partir do porto de Zeebrugge, na Bélgica.

Entre as vítimas, estão 31 homens e oito mulheres, sendo que eram dez adolescentes, procedentes de diferentes regiões do Vietnã.