Coreia do Sul

Internacional Kim diz querer ampliar relações exteriores da Coreia do Norte

Kim diz querer ampliar relações exteriores da Coreia do Norte

Coreia do Norte havia restabelecido comunicação com Seul, mas relação congelou depois de fracasso nas conversas com EUA

  • Internacional | Da EFE

Kim quer desenvolver relações exteriores

Kim quer desenvolver relações exteriores

North Korea's Korean Central News Agency/Reuters - 24.05.2020

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, defendeu durante o terceiro dia do congresso do partido único do país a revisão dos laços com a Coreia do Sul e a necessidade de expandir e desenvolver as relações exteriores de uma maneira mais profunda, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (8) pela imprensa local.

Entretanto, como tem sido o caso desde o início do congresso em Pyongyang, a mídia estatal não deu grandes informações sobre o contexto em que o ditador deu essas declarações aos delegados e à liderança do Partido dos Trabalhadores.

O jornal Rodong e a agência de notícias KCNA apenas mencionaram que a análise de Kim estudou a questão das relações com o sul como exigido pela situação atual e pela mudança dos tempos", e destacou a necessidade de "expandir e desenvolver as relações externas em profundidade".

Embora Kim tenha demonstrado maior abertura a uma aproximação a Seul em um discurso em outubro, os laços inter-coreanos foram progressivamente congelados desde o fracasso da cúpula de desnuclearização entre o próprio Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em 2019.

No ano passado, Pyongyang chegou ao ponto de destruir o escritório de ligação intercoreano construído em seu território, em aparente protesto contra o envio de propaganda anti-regime por ativistas do Sul.

Da mesma forma, Kim ainda não menciona os EUA diretamente em todos os discursos feitos desde o início do 8º Congresso do Partido dos Trabalhadores, na quarta (7). Muitos especialistas esperam que a importante reunião política sirva para lançar alguma luz sobre a posição do regime em relação ao seu programa nuclear e à mudança de governo prevista para o próximo dia 20 em Washington.

Entretanto, até agora o regime tem optado por permanecer em silêncio sobre a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais americanas e também tem gerenciado discretamente as informações sobre o conselho.

A esse respeito, a mídia norte-coreana ainda não esclarece exatamente quando o congresso terminará e eles simplesmente dizem que hoje, 8 de janeiro, ainda haverá um novo encontro.

Últimas