Internacional Lava do Cumbre Vieja destruiu 60 imóveis nas últimas 36 horas

Lava do Cumbre Vieja destruiu 60 imóveis nas últimas 36 horas

Em nova erupção, vulcão localizado na ilha espanhola de La Palma também devastou quase 1.200 hectares

Agência EFE
Membros da Unidade de Emergência Militar Espanhola monitoram as emissões de gases após a erupção

Membros da Unidade de Emergência Militar Espanhola monitoram as emissões de gases após a erupção

Luismi Ortiz / UME / AFP - 6.12.2021

A lava do vulcão Cumbre Vieja, localizado na ilha de La Palma, na Espanha, destruiu 60 edificações nas últimas 36 horas, anunciou nesta terça-feira (7) o diretor técnico do Plano de Emergências Vulcânicas das Canárias (Pevolca), Miguel Ángel Morcuende.

Em entrevista coletiva realizada após a reunião do comitê diretor do Pevolca, o especialista e a porta-voz científica do órgão, Carmen López, explicaram que os imóveis estão na região do fluxo de lava que desceu pelo mirante de Las Hoyas.

De acordo com o boletim mais recente, a superfície afetada pela descida do material expelido pelo vulcão é de 1.182 hectares. Ao todo, são 3.039 edificações afetadas, tendo sido 2.881 delas destruídas, segundo apontou o sistema de monitoramento por satélite Copernicus.

Carmen López explicou que os fluxos de lava das últimas horas são muito fluidos, de altas temperaturas e avançam rapidamente; no entanto, sem concentração de gases.

Morcuente garantiu que, na zona sul da ilha, os índices de qualidade do ar mostram que não há risco para a saúde, embora as localidades de Puerto Naos e La Bombill registrem alto nível de contaminação por gases.

O Instituto Geográfico Nacional da Espanha (IGN) informou que, durante a madrugada desta terça-feira, houve 14 movimentos sísmicos em La Palma, o maior deles com magnitude de 3,4 graus na escala Richter, a 13 quilômetros de profundidade no município de Fuencaliente.

Últimas