Internacional Líder norte-coreano diz que plano econômico falhou 'tremendamente'

Líder norte-coreano diz que plano econômico falhou 'tremendamente'

País estabeleceu metas em 2016 que deveriam ser cumpridas nos cinco anos seguintes, mas não alcançou os objetivos

Reuters - Internacional
O líder norte-coreano, Kim Jong Un

O líder norte-coreano, Kim Jong Un

KCNA/via REUTERS

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, disse que seu plano econômico de cinco anos falhou em cumprir as metas "em quase todos os setores", ao dar início a um congresso do Partido dos Trabalhadores, informou a mídia estatal KCNA nesta quarta-feira (6).

O raro encontro político, que Kim sediou pela última vez em 2016, atraiu a atenção internacional, já que ele deve revelar um novo plano econômico de cinco anos e abordar os laços intercoreanos e a política externa. O congresso, com a presença de 250 executivos do partido governista, 4.750 delegados e 2.000 espectadores, ocorre apenas duas semanas antes da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

Em seu discurso de abertura, Kim disse que o país alcançou uma "vitória milagrosa" ao reforçar seu poder e prestígio global, referindo-se aos avanços militares que culminaram em testes bem-sucedidos em 2017 de mísseis balísticos intercontinentais capazes de atingir o continente americano e uma série de encontros com o presidente dos EUA, Donald Trump.

Mas a estratégia econômica de cinco anos revelada em 2016 não deu certo, afirmou ele, pedindo maior autossuficiência da Coreia do Norte.

"A estratégia devia ser completada no ano passado, mas ficou tremendamente aquém das metas em quase todos os setores", disse Kim, de acordo com a KCNA.

Kim tentou acelerar o crescimento econômico e aumentar o fornecimento de eletricidade, mas as agências da ONU relataram escassez crônica de energia e alimentos, exacerbada por sanções, a pandemia de coronavírus e fortes inundações.

Últimas