Líder norte-coreano pede segurança antes de reunião nuclear

Kim Jong Un convocou uma reunião para debater questões políticas sobre o desmantelamento dos programas nuclear e de mísseis de Pyongyang

EFE/ Luong Thai Linhm /01.03.2019

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, pediu durante uma reunião do partido governista medidas "positivas e ofensivas" para garantir a segurança antes do prazo de fim de ano que estabeleceu para as conversas de desnuclearização com os Estados Unidos, informou a agência de notícias estatal KCNA nesta segunda-feira (30).

Kim convocou uma reunião no final de semana com autoridades de alto escalão do Partido dos Trabalhadores da Coreia para debater questões políticas em meio à elevação da tensão resultante do prazo que deu para os EUA suavizarem sua postura nas negociações hoje travadas sobre o desmantelamento dos programas nuclear e de mísseis de Pyongyang.

Em uma sessão de domingo (29), Kim sugeriu ações nas áreas das relações exteriores, da indústria de munições e das Forças Armadas, enfatizando a necessidade de adotar "medidas positivas e ofensivas para garantir plenamente a soberania e a segurança de nosso país", noticiou a KCNA, sem dar detalhes.

A reunião foi a maior sessão plenária do 7º Comitê Central do partido desde o primeiro encontro sob o comando de Kim, em 2013, de acordo com o Ministério da Unificação de Seul, encarregado de assuntos intercoreanos.

O principal órgão de formulação de políticas recebeu várias centenas de participantes, mostrou a televisão estatal nesta segunda-feira. O comitê também se reuniu em 2018 e em abril, mas em escala muito menor.

A KCNA disse que a reunião ainda estava em andamento. É a primeira vez que ela dura mais de um dia desde que Kim tomou posse, no final de 2011, disse o porta-voz do ministério, Lee Sang-min, em um briefing de rotina.