Líder supremo do Irã diz que EUA serão expulsos do Iraque e da Síria

Aiatolá Khamenei disse que ações dos norte-americanos no Oriente Médio os tornou odiados; saída de tropas está no centro das tensões entre países

Khamenei em teleconferência com o presidente iraniano, Hassan Rohani

Khamenei em teleconferência com o presidente iraniano, Hassan Rohani

Escritório do Aiatolá Ali Khamenei via Reuters - 10.5.2020

Os norte-americanos serão expulsos do Iraque e da Síria, disse o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, no domingo (17), renovando a exigência iraniana de que as tropas dos Estados Unidos sejam retiradas do Oriente Médio.

O Irã quase entrou em um conflito de fato com os EUA quando um drone norte-americano matou o destacado comandante militar iraniano Qassem Soleimani em Bagdá no dia 3 de janeiro, o que levou Teerã a retaliar com uma saraivada de mísseis contra uma base dos EUA no Iraque dias depois.

Khamenei disse que as ações dos norte-americanos no Afeganistão, no Iraque e na Síria os tornou odiados, de acordo com a transcrição de um discurso a estudantes publicada em seu site.

"Os norte-americanos não continuarão no Iraque e na Síria e serão expulsos", disse Khamenei.

Tensão nas águas do Golfo Pérsico

No mês passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que instruiu a Marinha a disparar contra qualquer navio iraniano que a assedie no mar, mas mais tarde disse que não está alterando as regras de combate dos militares.

Após o comunicado de Trump, o chefe da Guarda Revolucionária do Irã, general Hossein Salami, disse que seu país destruirá navios de guerra norte-americanos se sua segurança no Golfo Pérsico for ameaçada.