Reino Unido

Internacional Líderes mundiais lamentam morte de príncipe Philip

Líderes mundiais lamentam morte de príncipe Philip

Palácio de Buckingham afirmou que duque faleceu 'em paz'. Premiês do Reino Unido e Austrália relembraram seu legado

  • Internacional | Do R7

Líderes mundiais lamentam a morte de príncipe Philip

Líderes mundiais lamentam a morte de príncipe Philip

Paul Edwards/Reuters - 9.6.2011

Líderes mundiais se pronunciaram nesta sexta-feira (9) após o anúncio da morte do príncipe Philip, o marido da rainha Elizabeth 2ª, aos 99 anos.

Em comunicado, o Palácio de Buckingham afirmou que o duque de Edimburgo morreu em "paz". "É com muito pesar que a Vossa Majestade, a rainha, anuncia a morte de seu querido marido, o príncipe Philip, duque de Edimburgo. Vossa Majestade faleceu em paz nesta manhã no Castelo de Windsor", diz a nota.

Outros líderes mundiais também se pronunciaram. 

Boris Johnson, premiê do Reino Unido

Premiê do Reino Unido, Boris Johnson se pronunciou no Twitter e lembrou o compromisso e legado de Philip, além de sempre estar ao lado da rainha Elizabeth.

"Nossos pensamentos estão com sua majestade e sua família, que perderam não apenas uma figura pública muito amada e muito respeitada, mas um marido dedicado e um pai orgulhoso e amoroso, avô e bisavo", disse.

"Somos o reino Unidos em tristeza e gratidão; pesar pela morte do príncipe Philip e gratidão por suas décadas de serviços abnegados ao país", completou.

Joe Biden, presidente dos EUA

O presidente dos EUA, Joe Biden, lamentou a morte do príncipe Philip na manhã desta sexta-feira (9) e mandou suas “mais profundas condolências” à família real.

“Em nome de todas as pessoas dos Estados Unidos, nós mandamos as nossas mais profundas condolências à Vossa Majestade, a rainha Elizabeth 2ª, a toda a família real, e a todas as pessoas do Reino Unido pela morte do príncipe Philip, o duque de Edimburgo”, disse em nota.

“O impacto de suas décadas de serviço público dedicado é evidente nas causas nobres que ele levantou como patrono, os seus esforços na luta ao meio ambiente, aos membros das forças armadas que ele apoiou, aos jovens que ele inspirou e muito mais. Seu legado vai viver não apenas pela sua família, mas em toddas as ações de caridade que ele moldou. Jill e eu vamos manter a rainha e os filhos, netos e bisnetos do príncipe em nossos corações durante esse tempo”, concluiu.

Scott Morrison, premiê da Austrália

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, que faz parte da Commonwealth, também usou o Twitter para lembrar o legado do príncipe e afirmou que "os australianos mandam seu amor e profundas condolências a vossa majestade e a família real".

Além disso, o premiê disse que as bandeiras no país ficarão a meio mastro em homenagem ao duque.

Heiko Mass, ministro das Relações Exteriores da Alemanha

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Mess, foi outro que usou o Twitter para lamentar a morte do duque. "Estamos profundamente tristes com a perda de Sua Alteza Real, o Príncipe Philip", escreveu. "Nossos pensamentos e orações vão para a família real, o povo da Comunidade e todos os que o amavam ternamente. Ele viveu uma longa vida de serviço ao seu país. #PrincePhilip."

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, afirmou, também no Twitter, que Philip "será lembrado como um oficial da marinha condecorado, um filantropo dedicado e uma constante na vida da rainha Elizabeth II", escreveu. "Os pensamentos de todos os canadenses estão com ela e com toda a Família Real enquanto lamentam essa perda significativa."

Vladimir Putin, presidente da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, enviou um telegrama à Rainha Elizabeth II, desejando a ela "coragem e força mental diante desta perda dolorosa e irreparável". Putin disse ainda que "muitos acontecimentos importantes na história moderna de seu país estão associados ao nome de sua Alteza Real".

George Bush, ex-presidente dos Estados Unidos

O ex-presidente dos Estados Unidos, George Bush, usou o Twitter para lamentar a morte do príncipe em seu nome e em de sua esposa, Laura. "Laura e eu estamos tristes ao saber do falecimento do príncipe Philip, o duque de Edimburgo", escreveu. "Ao longo de sua longa e notável vida, ele se dedicou a causas nobres e a outras pessoas."

Thomas Petriceck, ministro das Relações Exteriores da República Tcheca

O ministro das Relações Exteriores da República Tcheca, Thomas Petrieck também usou o Twitter para homenagear o duque, que, segundo ele, é "adorado como um deus" por uma das tribos índigenas que vivem no arquipélago de Vanuatu. Um dos símbolos da moderna monarquia britânica foi embora", escreveu.

Mark Rutte, primeiro-ministro da Holanda

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, afirmou no Twitter que em nome de seu governo, enviou suas condolências ao primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, "ao ouvir a triste notícia da morte de Sua Alteza Real, o príncipe Philip." "Nossos pensamentos e simpatia estão com a família real da Grã-Bretanha e com o povo britânico neste momento de luto", completou.

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, usou o Twitter para expressar suas "mais profundas condolências a Sua Majestade a Rainha Elizabeth, o Príncipe Charles, a Família Real e o povo do Reino Unido" pelo falecimento de Philip. "O príncipe Philip foi um servidor público consumado e fará muita falta em Israel e em todo o mundo", completou.

Andrés Manuel López Obrador, presidente do México

Na América Latina, um dos primeiros a reagir foi o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador. "Meus pêsames aos familiares, amigos e ao Reino Unido pela morte do príncipe Philip", afirmou.

Bruno Rodríguez, chanceler de Cuba

No Twitter, o chanceler de Cuba, Bruno Rodríguez, desejou "sentidas condolências a Sua Majestade Elizabeth II, Sua Alteza ou Príncipe Charles, a Família Real e o povo britânico e o governo pelo falecimento do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo."

Veja mais: Príncipe Philip, o marido da rainha e eterno 'rei das gafes'

Últimas