Era Trump

Internacional Ligação de Trump para mudar eleição na Geórgia será investigada

Ligação de Trump para mudar eleição na Geórgia será investigada

Em janeiro, o então presidente ligou para o secretário de Estado da Geórgia e pediu que ele 'achasse' votos para sua vitória

  • Internacional | Do R7

Trump pediu que resultado na Geórgia fosse alterado para vencer

Trump pediu que resultado na Geórgia fosse alterado para vencer

Nicholas Kamm / AFP - Arquivo

Enquanto o julgamento do segundo processo de impeachment contra o ex-presidente Donald Trump continua no Senado nos EUA, o Estado da Geórgia deu início a uma investigação contra ele, envolvendo uma ligação telefônica com o secretário de Estado, na qual o republicano pediu que ele "achasse votos" para lhe dar a vitória na eleição presidencial.

Leia também: Senado considera constitucional o impeachment de Trump

Fani Willis, a nova procuradora do condado de Fulton, onde fica a cidade de Atlanta, enviou uma carta a diversos funcionários do governo envolvidos com a eleição, pedindo que os documentos relacionados a essa e outras "tentativas de influenciar a administração da eleição geral de 2020 na Geórgia".

A cartas foi enviada nesta quarta-feira (10) para Brad Raffensperger, secretário de Estado da Geórgia que recebeu a chamada e a tentativa de interferência de Trump, para o governador Brian Kemp, o vice-governador Geoff Duncan e o procurador-geral do Estado, Chris Carr.

"Este assunto é de alta prioridade, e tenho confiança de que, como colegas do cumprimento da lei comprometidos em defender as Constituições dos Estados Unidos e da Geórgia, nossa aquisição de informações e indícios de crimes em potencial através de entrevistas, documentos, vídeos e registros eletrônicos será cooperativa", escreveu a procuradora.

A ligação foi a culminação de diversos esforços feitos por Trump e sua campanha contra o resultado eleitoral na Geórgia. Além de afirmar diversas vezes, sem provas, que teria havido uma fraude na contagem dos votos, ele fez diversos apelos a Kemp, Duncan, Carr e outros para que fosse declarado como vencedor no Estado.

A chamada para Raffensperger

A conversa entre Trump e Raffensperger foi divulgada no início de janeiro. No áudio, o ex-presidente aparece afirmando, mais uma vez sem provas, que sua derrota na Geórgia foi produto de fraude e pede que os resultados, recontados em três oportunidades desde que a eleição foi realizada em 3 de novembro, sejam "recalculados".

"As pessoas na Geórgia estão bravas, as pessoas no país estão bravas. E não tem nada de errado em dizer que, você sabe, hum, que você recalculou", pede o presidente em um trecho. "Senhor presidente, o problema é que os dados que você tem estão errados", responde Raffensperger.

Em outro, ele pede explicitamente que Raffensperger encontre os votos que ele precisava para vencer no Estado. "Então, veja, tudo o que eu quero fazer é isso. Eu quero encontrar 11.780 votos, que é um a mais do que precisamos", diz Trump.

Na votação, o presidente Joe Biden venceu na Geórgia com 2.473.633 votos, contra 2.461.854 de Trump. Uma diferença de exatamente 11.779 votos. Foi a primeira vitória de um democrata na Geórgia desde 1992. Com esse resultado, Biden chegou a 306 votos no Colégio Eleitoral e garantiu o resultado.

Últimas