Novo Coronavírus

Internacional Lombardia aplicará multa de R$ 2 mil a quem não usar máscara na rua

Lombardia aplicará multa de R$ 2 mil a quem não usar máscara na rua

Cidade é a mais afetada pelo coronavírus, que já deixou mais de 49 mil infecções e 8,6 mil mortes na região. Decisão estará vigente até o dia 13

Lombardia aplicará multa contra quem não usar máscara

Lombardia aplicará multa contra quem não usar máscara

Daniele Mascolo/Reuters - 4.4.2020

A região italiana da Lombardia, a mais afetada pelo novo coronavírus, que na Itália já causou pelo menos 15 mil mortes, vai multar a partir de domingo em 400 euros (cerca de R$ 2,3 mil) todos os cidadãos que saírem às ruas sem máscaras ou, na falta delas, com lenços cobrindo a boca e o nariz.

A determinação foi aprovada pelo presidente regional da Lombardia, Attilio Fontana, e busca conter a propagação do vírus, que já causou mais de 49 mil infecções e 8,6 mil mortes na região.

"As máscaras resolvem o problema em 100%, os lenços em 30% a 40%, mas isso é melhor do que nada", explicou Fontana em declarações à emissora italiana Radio Padania.

Inicialmente, a obrigação permanecerá em vigor até 13 de abril, data limite para o confinamento nacional aprovado pelo governo.

Recomendação da OMS

Essa iniciativa regional gerou polêmica no país, onde as autoridades políticas e da saúde ainda não chegaram a um consenso sobre a conveniência de usar ou não máscaras fora de casa.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu em março que o uso de máscaras pode dar uma falsa sensação de segurança àqueles que as usam, que podem se esquecer de tomar outras precauções.

O chefe da agência de Defesa Civil da Itália, Angelo Borrelli, disse no sábado que recomenda o uso da máscara para as pessoas que não podem respeitar a distância de 1,5 metro de segurança, mas que ele mesmo não utiliza o equipamento porque prefere manter a distância recomendada de outras pessoas.

O prefeito de Milão, capital da Lombardia, Giuseppe Sala, afirmou em vídeo divulgado neste domingo nas redes sociais que a decisão da Lombardia "é um pouco confusa", quando a Defesa Civil não recomenda forçar o uso de máscaras, mas enfatiza que irá respeitá-la.

Sala lembrou que faltam máscaras no país e pediu para que as autoridades da saúde competentes garantam que as farmácias sejam abastecidas e que o equipamento não seja vendido a preços exorbitantes.

O governo italiano prorrogou o confinamento nacional até 13 de abril como medida de precaução, mas já é esperada uma nova prorrogação até maio, como aconselhado pela Defesa Civil.

Últimas