Londres fecha 40 estações de metrô para conter avanço da covid-19

Decisão coincide com aumento das medidas adotadas pelo governo diante da rápida disseminação do novo coronavírus no Reino Unido

Londres: Estações de metrô fechadas e serviço reduzido para conter o coronavírus

Londres: Estações de metrô fechadas e serviço reduzido para conter o coronavírus

Will Oliver / EFE-EPA - 19.3.2020

O metrô de Londres fecha, a partir desta quinta-feira, 40 estações e reduz substancialmente seu serviço para conter a disseminação do novo coronavírus, conforme divulgado pela TfL (Transport for London), operadora da rede de transporte da cidade.

A decisão coincide com o aumento das medidas adotadas pelo governo diante da rápida disseminação da covid-19 no Reino Unido, onde Londres tem o maior número de infectados.

- Tire suas dúvias sobre o coronavírus no especial do R7 -

Além do metrô, a TfL ordenou uma redução do serviço de ônibus da cidade, embora não seja descartado, segundo a mídia local, que as autoridades determinem o fechamento da cidade.

Os últimos números oficiais indicam que 2.626 casos foram detectados até o momento no Reino Unido, dos quais 900 correspondem a Londres, e já existem 104 mortes, 34 delas nesta capital.

Pedido para que londrinos não viajem

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, pediu à população que não viaje, a menos que seja essencial.

"Os londrinos devem evitar a interação social, a menos que seja absolutamente necessário, e isso significa que devem evitar o uso da rede de transporte, a menos que seja absolutamente necessário", disse.

SAIBA MAIS: O que diz o modelo matemático que levou o Reino Unido a mudar radicalmente combate a covid-19

Para conter o coronavírus, o governo britânico decidiu encerrar as escolas no final do dia de amanhã, e pediu à população que evitasse o contato com outras pessoas, a menos que fosse "essencial" e não fosse a cafeterias, clubes, cinemas e teatros.