Macron sobre Bolsonaro: 'Brasil merece presidente à altura do país'

Na escalada dos atritos entre França e Brasil por conta da Amazônia, francês respondeu ironia sobre aparência da primeira-dama francesa

Macron sobre Bolsonaro: 'Brasil merece presidente à altura do país'

Macron: 'Brasileiros devem sentir vergonha'

Macron: 'Brasileiros devem sentir vergonha'

Francois Mori/Pool via Reuters - 26.8.2019

O embate internacional sobre as políticas de proteção da Amazônia segue aquecido e colocando o presidente Jair Bolsonaro na berlinda. Nesta segunda-feira, o presidente da França, Emmanuel Macron, respondeu aos ataques de Bolsonaro contra si mesmo e sua esposa Brigitte afirmando que espera que o Brasil "tenha muito rapidamente um presidente que se comporte à altura".

O francês afirmou, ainda, que os brasileiros devem sentir vergonha do comportamento do governante.

"Acho que os brasileiros, que são um grande povo, têm um pouco de vergonha de ver esse comportamento e esperam que um presidente se comporte bem em relação aos outros", disse Macron em entrevista coletiva durante a cúpula do G7 na cidade de Biarritz, na França.

Bolsonaro zombou de aparência da primeira-dama

No fim de semana, o presidente brasileiro endossou nas redes sociais uma postagem zombando da aparência da primeira-dama francesa, Brigitte Macron. Bolsonaro comentou um montagem de fotos comparando a aparência e a idade de sua esposa, Michelle, com a de Macron. No texto da postagem original se lê "entende agora por que Macron persegue Bolsonaro?". O presidente comentou: "Não humilha kkkkk."

"É triste para ele e para os brasileiros", disse Emmanuel Macron. "As mulheres brasileiras provavelmente têm vergonha de seu presidente. São ataques extraordinariamente desrespeitosos."

Ajuda para combater fogo na Amazônia

Desde o fim da semana passada, Macron tem sido o principal porta-voz das críticas da União Europeia à política de proteção ambiental do Brasil, na esteira das queimadas recorde que consomem boa parte da Amazônia brasileira.

O assunto foi tema de uma sessão especial na reunião do G7 nesta segunda-feira. As sete maiores potências do mundo anunciaram ajuda financeira às nações amazônicas.