Novo Coronavírus

Internacional Madri e outras cidades espanholas decretam novas restrições

Madri e outras cidades espanholas decretam novas restrições

Regiões tem até a noite de sexta-feira (2º) para limitar entrada e saída de cidadãos, além de regras para hotéis, restaurantes e bares

  • Internacional | Da EFE, com R7

Madri e outras regiões terão novas medidas de restrição

Madri e outras regiões terão novas medidas de restrição

Sergio Perez/Reuters - 29.9.2020

A cidade de Madri e outros municípios espanhóis terão até a noite de sexta-feira (2º) para “se fecharem” e limitarem a entrada e saída da população e de visitantes. Autoridades madrilenhas disseram que cumprirão “estritamente” a decisão do Executivo, mas vão recorrer no tribunal.

Nem Madrid nem o seu governo autônomo estão em rebelião, sublinhou hoje a presidente regional, a conservadora Isabel Díaz Ayuso, que vai acatar "todas as ordens" do Executivo nacional, liderado pelo socialista Pedro Sánchez, apesar das fortes discrepâncias que mantêm sobre as medidas a serem aplicadas para conter as infecções pelo novo coronavírus.

O Diário Oficial do Estado (BOE) publicou hoje o acordo aprovado nesta quarta-feira (30) pelo governo central e 12 das 17 regiões espanholas para aplicar restrições sociais e de deslocamento nos municípios com mais de cem mil habitantes com pelo menos 500 novos casos de coronavírus por 100 mil habitantes, entre outros critérios de saúde.

“Esse acordo será obrigatório para todas as comunidades (regiões)”, afirma o BOE.

As novas medidas de controle de movimento e atividade devem entrar em vigor no prazo máximo de 48 horas; isto é, na próxima sexta-feira (2º) à noite, fontes do governo informaram a Efe.

A Comunidade de Madrid considera que a situação epidêmica está melhorando e considera que este acordo carece de validade jurídica porque não teve consenso de todas as regiões. Portanto, as autoridades da região vão recorrer da decisão para defender "os legítimos interesses dos madrilenhos", argumentou Díaz Ayuso.

A região de Madrid, com 6,6 milhões de habitantes, é atualmente a mais afetada pelo coronavírus na Espanha.

Casos na Espanha

O Ministério da Saúde espanhol notificou 11.016 novos casos na quarta-feira, 43,6% deles em Madri, além de 117 mortes, elevando o total desde o início da pandemia na Espanha para 769.188; e mortes, para 31.791.

Além dos 500 casos por cem mil habitantes, outras exigências para aplicar as novas restrições são uma taxa positiva de mais de 10% nos testes de diagnóstico de PCR e mais de 35% dos leitos de terapia intensiva ocupados por pacientes com covid-19, condições que, por enquanto, só existem em Madrid e em vários grandes municípios da região.

Distanciamento e restrições

Além do controle de mobilidade, as reuniões familiares ou sociais, tanto em locais públicos quanto privados, são limitadas a seis pessoas - caso não morem juntas.

A capacidade máxima nos locais de culto será de um terço, com distância interpessoal mínima de 1,5 metros.

A lotação máxima dos estabelecimentos comerciais e serviços abertos ao público também é reduzida para 50%, que encerrará até às 22h.

Os estabelecimentos hoteleiros, restaurantes e os estabelecimentos de jogos e apostas não podem ultrapassar 50% da sua capacidade no interior e 60% no exterior, não sendo permitido o consumo no bar.

Últimas