Maduro diz que 'o verdadeiro surto' de coronavírus chegou à Venezuela

Após a confirmação de quatro novas mortes por covid-19, Nicolás Maduro, reuniu-se com sua equipe governamental para debater o combate ao vírus

"Na Venezuela, é o começo da pandemia", disse Maduro

"Na Venezuela, é o começo da pandemia", disse Maduro

EFE/MIRAFLORES PRESS HANDOUT/22-03-20

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, advertiu nesta quarta-feira que a pandemia do novo coronavírus chegou ao país com mais força, depois que mais quatro mortes por covid-19 foram confirmadas nas últimas 24 horas, elevando o total, conforme dados oficiais, a 75.

"Estamos enfrentando uma tremenda pandemia no mundo. Na Venezuela, é o começo da pandemia, é o verdadeiro surto. Antes, tínhamos visto a chegada da pandemia, agora estamos vendo o verdadeiro surto", declarou Maduro durante uma reunião por videoconferência com a equipe governamental encarregada de deter o vírus SARS-CoV-2.

Veja também: Venezuela anuncia volta à "quarentena radical" em todo o país

Entre as quatro vítimas das últimas 24 horas, estava uma mulher de 77 anos no estado ocidental de Lara, que foi infectada pelo contato com familiares que estavam no Equador e entraram no país ilegalmente, de acordo com o vice-presidente executivo, Delcy Rodríguez.

Também morreram duas pessoas no estado de Táchira, que abriga o principal posto fronteiriço com a Colômbia, ambas com 58 anos, e uma no estado de Zulia, no noroeste do país, que tem o pior foco do país.

Ainda segundo Maduro, 317 pessoas foram infectadas nas últimas 24 horas, elevando o total de casos no país vizinho para 8.010.