Internacional Mais de 100 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão

Mais de 100 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão

Cidadãos afegãos e estrangeiros começaram a ser resgatados na véspera do Talibã assumir o controle do país

AFP
Retirada de pessoas do Afeganistão começou antes do Talibã assumir o controle do país efetivamente

Retirada de pessoas do Afeganistão começou antes do Talibã assumir o controle do país efetivamente

Etat Major des Armées / AFP

Mais de 100 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão desde 14 de agosto, um dia antes de os talibãs tomarem o poder no país, informou na quinta-feira (26) um funcionário da Casa Branca.

"Desde 14 de agosto, os Estados Unidos retiraram e assistiram na evacuação de aproximadamente 100.100 pessoas", informou a Casa Branca em um comunicado publicado horas depois de um atentado do grupo Estado Islâmico matar dezenas de pessoas, incluindo 13 soldados americanos em ataques suicidas contra as multidões concentradas em frente ao aeroporto de Cabul com a esperança de fugir do país.

Países europeus anunciam o fim da retirada de civis do Afeganistão

O anúncio coincide com a proximidade da data limite de 31 de agosto para que os Estados Unidos retirem suas tropas e para que este e outros países ocidentais ponham fim à sua operação maciça de transporte aéreo.

"Um total de aproximadamente 7.500 pessoas foram retiradas de Cabul" em um período de 12 horas nesta quinta, informou a Casa Branca.

Isto, acrescentou, foi resultado de 14 voos militares americanos que transportaram aproximadamente 5.100 evacuados e 39 voos da coalizão que transportaram 2.400. 

Nesta quinta, o presidente americano, Joe Biden, disse que o esforço de retirada continuará e terminará no fim do mês, como previsto.

Afeganistão: explosões deixam mortos e feridos em Cabul

Últimas