Internacional Mandado de prisão revela detalhes da captura de serial killer nos EUA

Mandado de prisão revela detalhes da captura de serial killer nos EUA

Informações divulgadas pela justiça norte-americana mostram detalhes de como a polícia chegou ao 'matador da Golden State' depois de 40 anos

  • Internacional | Fábio Fleury, do R7, com agências internacionais

DeAngelo será julgado por 12 assassinatos cometidos entre 1976 e 1986

DeAngelo será julgado por 12 assassinatos cometidos entre 1976 e 1986

Reuters / Fred Greaves / 27.4.2018

Na última sexta-feira, um juiz norte-americano tornou públicos trechos do mandado de prisão que levou à captura de Joseph DeAngelo, o ex-policial acusado de ser o 'matador de Golden State'. Ele foi pego pela polícia no final de abril.

Autor de pelo menos 12 assassinatos, 51 estupros e mais de 120 assaltos a residência em duas regiões da Califórnia, entre 1976 e 1986, o serial killer é um dos mais prolíficos e violentos capturados pela polícia nos EUA.

Vigilância policial

O documento de 171 páginas dá detalhes de como a polícia finalmente identificou e localizou DeAngelo, depois de mais de 40 anos de buscas, morando em Sacramento, cidade onde ele cometeu diversos crimes.

No dia 18 de abril, policiais seguiram DeAngelo até o estacionamento de uma loja de material para artesanato. Quando o suspeito saiu do carro e entrou no estabelecimento, peritos coletaram material genético que ele deixou na maçaneta da porta do carro.

Dois dias depois, eles coletaram material de um saco de lixo do lado de fora da casa do ex-policial. O resultado na comparação com restos de DNA encontrados na cena de um dos crimes do 'matador da Golden State', em 1980, deu positivo e Joseph DeAngelo foi preso em 24 de abril

Comparação genética

Outro ponto interessante que a divulgação do mandado trouxe à tona é a maneira como a polícia caçou o maníaco a partir de bancos de dados genéticos. Segundo o Washington Post, um investigador chamado Paul Holes foi quem conseguiu 'traçar o mapa' até Joseph DeAngelo.

Ele usou o material genético coletado no local onde Charlene Smith foi encontrada após ser estuprada e morta pelo criminoso, em 1980. Holes encontrou, em um banco de dados genéticos, os tetravós de Joseph DeAngelo.

Depois de investigar 25 ramos familiares diferentes, com milhares de parentes em cada um, ele finalmente conseguiu localizar o criminoso morando em Sacramento.

Últimas