Internacional Marinhas dos EUA e Índia fazem exercícios navais em conjunto

Marinhas dos EUA e Índia fazem exercícios navais em conjunto

Exercícios realizados no estreito de Malaca, região estratégica para a China, podem indicar uma união dos dois países 

Porta-aviões norte-americano Nimitz faz exercícios com a Marinha indiana

Porta-aviões norte-americano Nimitz faz exercícios com a Marinha indiana

Divulgação

Navios das marinhas dos EUA e da Índia realizaram exercícios militares em conjunto nesta segunda-feira (20) em um movimento que pode aproximar os dois países contra um adversário em comum, a China.

Leia também: Índia e China retiram tropas de região que foi palco de conflito

As manobras, que envolveram quatro embarcações norte-americanas, incluindo um porta-aviões de grande porte, o USS Nimitz, e quatro indianas, foram realizadas em uma das regiões mais estratégicas do oceano Índico.

O estreito de Malaca, uma passagem entre a parte sul da península da Malásia e a Indonésia, é por onde passa a maior parte do comércio marítimo entre a China e a Europa e a maior parte do petróleo importado pelo mercado chinês.

Segundo um comunicado da Marinha dos EUA, os exercícios foram projetados para maximizar "treinamento e interoperabilidade, incluindo defesa aérea". Para especialistas, essa seria uma estratégia de aproximar as forças navais dos dois países para potenciais conflitos com a China.

A Índia, que durante décadas manteve uma posição de não-alinhamento em sua política externa, vem tendo problemas com os chineses em uma disputada região fronteiriça no alto da cordilheira do Himalaia. No mês passado, houve um confronto entre soldados dos dois países, com dezenas de mortos e feridos.

Já os EUA vêm ampliando a tensão nas relações com a China desde o ano passado, quando foi desencadeada uma guerra comercial de medidas protecionistas entre os dois países. O presidente Donald Trump, em diversas ocasiões, responsabilizou o país mais populoso do mundo pela pandemia do novo coronavírus.

Últimas