Brexit: Reino Unido fora da União Europeia
Internacional May deixa cargo em partido, mas deve seguir como premiê interina

May deixa cargo em partido, mas deve seguir como premiê interina

Na próxima segunda-feira (10), começa o processo para eleger o novo chefe do governo britânico. Dez deputados conservadores são candidatos

Brexit

Theresa May assinará carta de renúncia

Theresa May assinará carta de renúncia

REUTERS/Simon Dawson/File Photo

Theresa May assinará nesta sexta-feira (7) a carta de renúncia como líder do Partido Conservador britânico, mas permanecerá como primeira-ministra interina do Reino Unido até a escolha do seu sucessor.

Há duas semanas, ela anunciou sua intenção de renunciar, depois das pressões internas de seu partido pelo descontentamento sobre o acordo do Brexit que negociou com a UE (União Europeia).

Na próxima segunda-feira (10), começará o processo para eleger o novo líder "tory" e chefe do governo britânico, para o qual apareceram mais de dez deputados conservadores, entre eles o ex-ministro das Relações Exteriores Boris Johnson; o atual detentor da pasta, Jeremy Hunt, e o ministro do Meio Ambiente, Michael Gove.

A expectativa é que a ainda primeira-ministra remeta a carta com sua renúncia aos presidentes interinos do chamado "Comitê 1922" - que reúne os deputados conservadores sem ministério -, Charles Walker e Cheryl Gillan, e não está prevista nenhuma declaração.

Ao comunicar sua decisão de deixar o poder, Theresa May disse há duas semanas em sua residência em Downing Street, em Londres, que lamentou profundamente não ter conseguido materializar o Brexit.

O pacto negociado com Bruxelas por quase dois anos foi rejeitado três vezes pela Câmara dos Comuns e forçou o Reino Unido a adiar sua saída da UE, do último 29 de março para 31 de outubro deste ano.

Os britânicos votaram a favor do Brexit no referendo realizado em 23 de junho de 2016.

Os aspirantes ao cargo de Theresa May deverão apresentar as suas candidaturas a partir de segunda-feira, antes que haja uma série de votações - dias 13, 18, 19 e 20 - entre os deputados conservadores a fim de ir eliminando candidatos até que fiquem apenas dois.

Esses últimos serão submetidos ao voto dos membros do Partido Conservador e o vencedor deverá ser anunciado em julho.