Merkel pede que alemães sigam regras contra difusão da covid-19

No dia em que o país entrou em nova fase do relaxamento das medidas de isolamento, a chanceler da Alemanha pediu que a população tome cuidados

Merkel pediu que alemães respeitem 'regras básicas'

Merkel pediu que alemães respeitem 'regras básicas'

Jesco Denzel / Divulgação via EFE - EPA - 11.5.2020

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu nesta segunda-feira (11) aos cidadãos que continuem cumprindo as "regras básicas" necessárias para impedir a propagação da covid-19, em um dia em que o país entrou em uma "nova fase" da desescalada, ao mesmo tempo em que houve um ligeiro aumento no fator R de reprodução da doença, indicando quantas pessoas infectadas retransmitiram o coronavírus.

"Quero enfatizar, mais uma vez, que estamos entrando em uma nova fase da pandemia e que agora será necessário que, com todas as medidas de flexibilização, tenhamos certeza de que as pessoas seguem as regras básicas, ou seja, mantenha distância, use uma máscara, cubra a boca e o nariz, seja atencioso com os outros", disse Merkel.

Leia também: Alemanha reabre comércio em meio a temor de novos surtos da covid-19

"Isso é muito importante", enfatizou a chanceler, em declarações feitas após se reunir virtualmente com funcionários do departamento de saúde da região de Harz.

Em seu breve discurso, Merkel destacou o papel "central" dos departamentos de saúde no combate à pandemia, uma vez que eles cumprem a função principal de determinar as cadeias de contato cada vez que novas infecções são registradas.

O pedido de cautela da chanceler surge no início de uma nova fase de flexibilização: as restrições à abertura de certos tipos de lojas foram encerradas hoje em todo o país, enquanto locais como museus e algumas escolas retornam com algumas restrições.

Receio por novas infecções

O receio de que a flexibilização conduza a um aumento das infecções é apoiado pelos dados mais recentes fornecidos pelo Instituto Robert Koch (RKI), que alertou hoje que a taxa de reprodução do vírus está acima de 1, pelo segundo dia consecutivo, embora o chamado fator R não reflita a situação atual.

O pedido de Angela Merkel para a manutenção dos padrões de higiene surge após um fim de semana em que milhares de manifestantes saíram às ruas em todo o país contra medidas de distanciamento social, em muitos lugares que não cumpriram as regras sobre o número máximo de pessoas e a distância de segurança.

Segundo a mídia alemã, em uma reunião com a liderança de seu partido, a União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), Merkel expressou hoje sua preocupação com a recusa de alguns cidadãos em cumprir as regras do confinamento, como ir ao supermercado sem máscara e reiterou a importância de tomar todas as precauções possíveis.

Até agora, mais de 172.600 casos do novo coronavírus foram confirmados na Alemanha e destes, 142.686 pessoas já superaram a doença e 7.681 morreram.