Metade da Espanha se aproxima da normalidade após pandemia

A maior parte do país vai entrar na fase final do plano de transição voltado para a recuperação gradual da normalidade socioeconômica

Espanha está em processo de transição para voltar à normalidade

Espanha está em processo de transição para voltar à normalidade

Quique García / EFE - 27.5.2020

Mais da metade da população da Espanha poderá entrar na fase final do plano de transição elaborado pelo governo no início da semana, para que todo o país recupere gradualmente a normalidade socioeconômica após controlar a epidemia da covid-19.

O Ministério da Saúde resolverá nesta sexta-feira (5) os pedidos da maioria das regiões autônomas espanholas para passar completamente à fase 3, cuja duração coincidirá, em princípio, com o último prazo do estado de alarme nacional, que termina no próximo dia 21. Nesta fase, serão as autoridades autônomas que decidirão como gerir os últimos dias da crise.

Leia mais: União Europeia espera ter fronteiras externas abertas em julho

Na próxima segunda (8), a região de Madri, a cidade de Barcelona e sua região metropolitana, as mais afetadas pela epidemia e as mais atrasadas na retomada das atividades sociais e econômicas por este motivo, assim como Castela e Leão (centro-norte), poderiam passar à fase 2.

Parte do território da região de Castela-Mancha (centro) passaria para a fase 3 e o restante permanecerá na fase 2, como toda a região de Valência (leste) por "prudência".

Dados oficiais

Ontem (4), o Ministério da Saúde comunicou mais cinco mortes por covid-19 em comparação ao dia anterior, elevando o número total de vítimas para 27.133, enquanto os casos diagnosticados são 240.660.

No entanto, ontem a OMS (Organização Mundial da Saúde) estimou que 29.858 pessoas morreram na Espanha em consequência da infecção pelo novo coronavírus.

A segunda parte de um estudo nacional de soroprevalência confirma que 5,2% dos habitantes tiveram contato com o novo coronavírus, portanto está longe da imunidade do grupo.