Novo Coronavírus

Internacional México terá 1,3 milhão de doses da vacina da Pfizer em janeiro

México terá 1,3 milhão de doses da vacina da Pfizer em janeiro

Presidente López-Obrador anunciou acordo para que 3 lotes de cerca de 430 mil cada sejam entregues no primeiro mês de 2021

  • Internacional | Da EFE

López-Obrador fechou acordo para a chegada de novas vacinas da Pfizer

López-Obrador fechou acordo para a chegada de novas vacinas da Pfizer

Presidência do México via EFE - 29.12.2020

O presidente do México, Andrés Manuel Lopez Obrador, anunciou nesta terça-feira (29) que o país receberá em janeiro três lotes da vacina da farmacêutica Pfizer contra o novo coronavírus, cada um com mais de 436 mil doses que serão distribuídas em quase todos os estados do país, em um total de mais de 1,3 milhões de imunizantes.

Leia também: Países da América Latina começam a vacinar população contra covid-19

"Em 11 de janeiro, 436.800 doses chegarão ao país e serão distribuídas em 27 (dos 32) estados da República. As doses chegarão diretamente aos aeroportos de cada região", afirmou López Obrador em entrevista coletiva no Palácio Nacional.

O governante disse que dois lotes similares chegarão ao país em 18 e 25 de janeiro.

Até agora, o México recebeu cerca de 50 mil doses da vacina da Pfizer, que para imunização requer duas por pessoa, e já aplicou 9,5 mil em profissionais da saúde na Cidade do México, a mais afetada do país pelo coronavírus, e no estado de Coahuila.

Vários dos 32 governos estaduais já manifestaram preocupação pelo fato de a fase inicial da vacinação só ter coberto apenas a capital e Coahuila.

Outras vacinas

O presidente mexicano também anunciou que o país planeja receber 8 milhões de doses da vacina chinesa CanSino a partir de janeiro para começar a aplicá-la em idosos, embora seu uso ainda não tenha sido autorizado pelo órgão regulador nacional.

"Ela só tem uma dose e não requer temperaturas baixas (para ser armazenada). Portanto, tendo esta vacina disponível, vamos começar a vacinar os idosos a partir de janeiro", afirmou López Obrador.

Em 24 de dezembro, o México tornou-se o primeiro país da América Latina a aplicar a vacina da Pfizer, fornecendo-a a 3 mil trabalhadores da saúde.

O plano do governo é ter 700.000 profissionais da saúde vacinados com doses da Pfizer até o final de janeiro, e depois vacinar o resto da população de 130 milhões de habitantes, dependendo da idade e doenças crônicas, com vacinas de Pfizer, CanSino e Oxford/AstraZeneca.

Últimas