Novo Coronavírus

Internacional Milhares de migrantes etíopes estão bloqueados no Iêmen, revela OIM

Milhares de migrantes etíopes estão bloqueados no Iêmen, revela OIM

Medidas contra a covid-19 bloquearam cerca de 14,5 mil migrantes no país. A OIM diz que o Iêmen é lugar extremamente inseguro para os migrantes

  • Internacional | Da EFE

 
Migrantes estão dormindo ao ar livre, sem atendimento de saúde e água potável

Migrantes estão dormindo ao ar livre, sem atendimento de saúde e água potável

Wael al-Qubati/Reuters - 19.06.2020

As medidas contra a pandemia da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, bloquearam cerca de 14,5 mil migrantes etíopes no Iêmen. Eles tentavam chegar na Arábia Saudita, segundo informou nesta terça-feira (14) a OIM (Organização Internacional para Migrações).

De acordo com a entidade, o grupo fica exposto a sofrer com detenções arbitrárias, transportes forçados e outros abusos.

Embora as restrições impostas no Iêmen tenha resultado na redução da chegada de migrantes em 90%, aproximadamente, milhares de etíopes estão no território do país, segundo afirmou o porta-voz da OIM, Paul Dillon.

"Durante seis anos, o Iêmen tem sido um lugar extremamente inseguro para um migrante e a covid-19 piorou as coisas", explicou o representante da organização.

Dillon destacou que muitos iemenitas estão culpando a população que passa pelo país, de serem os responsáveis por trazer o novo coronavírus, o que tem provocado ataques verbais e físicos.

Muitos dos migrantes que foram bloqueados estão dormindo ao ar livre, não contam com atendimento de saúde e água potável, segundo verificou a OIM.

O Iêmen, oficialmente, tem 1.460 casos de infecção pelo novo coronavírus, e 418 mortes por covid-19, embora diversas organizações, inclusive a de migrações, acreditam que os números reais sejam muito mais altos.

Últimas