Internacional Minissubmarino não encontra destroços do avião a mais 4.500 metros de profundidade

Minissubmarino não encontra destroços do avião a mais 4.500 metros de profundidade

Buscas seguem sem sucesso desde o dia 8 de março

Minissubmarino não encontra destroços do avião a mais 4.500 metros de profundidade

Avião da Malaysia Airlines desapareceu em 8 de março com 239 pessoas a bordo

Avião da Malaysia Airlines desapareceu em 8 de março com 239 pessoas a bordo

AFP

O minissubmarino utilizado nos trabalhos de busca do Boeing 777 da Malaysia Airlines atingiu na sexta-feira (17) 4.695 metros, o que supera a profundidade recomendada pelos fabricantes, mas não encontrou nada.

"Submergir a tal profundidades implica alguns riscos para o equipamento. Vigiamos as operações de perto", anunciou a Marinha americana, que participa nas buscas do voo MH-370, desaparecido em 8 de março com 239 pessoas a bordo, quando seguia de Kuala Lumpur a Pequim.

Pelo menos 14 montanhistas morrem após avalanche no Everest

Mergulhadores entram pela 1ª vez em navio naufragado na Coreia do Sul

Os dados obtidos durante a operação não mostram nada anormal no fundo do Oceano Índico em uma área que fica 2.000 km ao noroeste da cidade australiana de Perth.

Como as primeiras missões não detectaram nada em particular, o Centro de Coordenação dos Trabalhos de Busca (JACC) decidiu submergir o Bluefin-21 além dos 4.500 metros de profundidade, limite recomendado pelo fabricante Phoenix International.