CRISE HUMANITÁRIA
Internacional Ministra francesa compara italiano Salvini a Pôncio Pilatos

Ministra francesa compara italiano Salvini a Pôncio Pilatos

Para Nathalie Loiseau, governo italiano lavou as mãos ao decidir fechar os portos e dificultar a chegada de refugiados ao litoral italiano

itália fecha os portos para imigrantes

Governo italiano decidiu fechar os portos para imigrantes

Governo italiano decidiu fechar os portos para imigrantes

REUTERS/Alessandro Bianchi - 24/9/2018

A ministra francesa de Assuntos Europeus, Nathalie Loiseau, acusou nesta quarta-feira (26) o ministro do Interior anti-imigração da Itália, Matteo Salvini, de se comportar "como Pôncio Pilatos", o oficial romano que lavou as mãos sobre o destino de Jesus Cristo.

As relações entre França e Itália azedaram desde que o novo governo italiano tomou posse em junho e imediatamente fechou os portos do país para navios humanitários que resgatam imigrantes no litoral da Líbia, obrigando outros países da União Europeia a atuarem.

No incidente mais recente, França, Portugal, Espanha e Alemanha concordaram em receber imigrantes do navio de resgate Aquarius na terça-feira depois que a Itália impediu que a embarcação atracasse.

"O senhor Salvini, hoje, é como Pôncio Pilatos. É obsceno", disse a ministra francesa à rádio RTL.

Horas mais cedo o presidente francês, Emmanuel Macron, disse a repórteres que a Itália "decidiu não seguir mais a lei internacional, em particular a lei marítima humanitária".

Salvini, líder do partido de extrema-direita Liga, acusou Macron de hipocrisia nesta quarta-feira (26), dizendo que o francês deu as costas a mais de 50 mil imigrantes da fronteira italiana "nos últimos meses".

Leia mais: União Africana repreende Salvini por chamar refugiados de escravos

"Não aceitamos lições sobre direitos ou humanidade do senhor Macron", disse Salvini em um comunicado.

A Itália acolheu mais de 650 mil imigrantes nos últimos cinco anos. Pelos regulamentos da União Europeia, os postulantes a asilo devem ficar no primeiro país do bloco em que ingressam até seu pedido ser processado -- o que pode levar anos.

Mas muitos imigrantes que entram na Itália querem seguir imediatamente para países mais ricos do norte, incluindo a França. Os franceses vêm impedindo os imigrantes de cruzarem suas fronteiras, dizendo que as regras da UE têm que ser respeitadas.

Leia mais: Malta recebe navio depois de países da UE aceitarem acolher imigrantes

Malta socorre embarcação com 100 imigrantes e dois corpos a bordo: