Novo Coronavírus

Internacional Ministro da Saúde do Paraguai é diagnosticado com covid-19

Ministro da Saúde do Paraguai é diagnosticado com covid-19

De acordo com autoridades paraguaias, Julio Borba não apresentou sintomas e está mantendo o isolamento social

  • Internacional | Da EFE

Julio Borba não apresentou sintomas da doença

Julio Borba não apresentou sintomas da doença

EFE/Nathalia Aguilar/Archivo

O ministro da Saúde do Paraguai, Julio Borba, testou positivo para covid-19, segundo informação confirmada nesta quinta-feira (15) pela pasta, afirmando que ele está "sem sintomas e mantendo o isolamento correspondente".

A imprensa local afirmou que o positivo do ministro implicaria em isolamentos e testes dentro do Ministério e no governo entre as pessoas com quem ele teria entrado em contato.

Borba tomou posse no início do mês passado, após a saída de Julio Mazzoleni, questionado pela falta de medicamentos e insumos no sistema de saúde estatal, uma crise sanitária que se transformou em política, com protestos de cidadãos exigindo a renúncia do presidente Mario Abdo Benítez por sua gestão da pandemia.

O Paraguai atravessa uma segunda onda de casos, com hospitais públicos sobrecarregados e o aumento do número diário de mortes. No último sábado, o ministro da Saúde, em uma casa de repouso na capital Assunção, vacinou pessoalmente vários dos primeiros idosos imunizados no país.

A campanha de vacinação está condicionada à lenta chegada de doses, atualmente insuficientes para toda a população de cerca de sete milhões de habitantes, e que tem beneficiado principalmente os profissionais da saúde.

Ontem, em declarações à imprensa local, Borba disse que, diante do aumento sustentado dos casos de coronavírus, o Ministério estuda aumentar as restrições que atualmente incluem limitações à circulação noturna.

De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, o país soma até o momento 5.040 mortes por covid-19, após os após os 62 óbitos registrados ontem. Além disso, bateu o recorde diário de infecções com 2.020 positivos e um total de 2.937 pacientes internados, sendo 489 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Na terça, foi registrado o maior número de mortes diárias - 89 -, superando os 78 óbitos do último domingo.

Últimas