Novo Coronavírus

Internacional Ministro da Saúde equatoriano renuncia após 19 dias no cargo

Ministro da Saúde equatoriano renuncia após 19 dias no cargo

Rodolfo Farfán é o quarto ministro da Saúde do governo de Lenín Moreno e o terceiro a deixar o posto desde o início da pandemia

  • Internacional | Da EFE

Farfán foi criticado por suposta "vacinação privilegiada" de pessoas próximas

Farfán foi criticado por suposta "vacinação privilegiada" de pessoas próximas

EFE / Cecilia Puebla - 19.03.2021

O ministro da Saúde do Equador, Rodolfo Farfán, renunciou nesta sexta-feira (19) ao cargo para o qual foi nomeado no dia 1º deste mês, após a saída no final de fevereiro de seu antecessor, Juan Carlos Zevallos, em meio a críticas por suposta "vacinação privilegiada" de pessoas próximas.

Uma fonte da Secretaria-Geral de Comunicação confirmou à Agência Efe, sem entrar em detalhes, a renúncia do ministro, que ocorre em meio à mesma polêmica sobre a concessão de privilégios no processo de vacinação contra a covid-19.

Farfán é o quarto ministro da Saúde do governo de Lenín Moreno e o terceiro a renunciar desde o início da pandemia.

Últimas