Novo Coronavírus

Internacional Mortes por coronavírus na América Latina chegam a 200 mil

Mortes por coronavírus na América Latina chegam a 200 mil

A região é a mais afetada pelo vírus que infectou mais de 17,8 milhões de pessoas, com mais de 680 mil mortes, ao redor do mundo 

Reuters - Internacional
Coveiros no Cemitério de Vila Formosa: Brasil teve recorde de 1.595 mortes/dia

Coveiros no Cemitério de Vila Formosa: Brasil teve recorde de 1.595 mortes/dia

Antonio Molina/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 02/08/2020

As mortes por coronavírus na América Latina chegaram, no sábado (1º), a 200 mil pessoas, segundo a contagem da Reuters, que registrou números recordes no Brasil, Argentina e Colômbia.

A região é a mais afetada pelo vírus que surgiu na China no fim do ano passado e infectou mais de 17,8 milhões de pessoas, com mais de 680.000 mortes, ao redor do mundo. Os casos na América Latina se aproximam da marca de 5 milhões.

O Brasil é o país com mais mortos depois dos Estados Unidos, com 93.563, seguido pelo México, com 47.472. Peru, Colômbia e Chile também estão entre os 15 países com maior número de casos, segundo a contagem.

Nas últimas 24 horas, a América Latina registrou mais de 2.600 mortes e mais de 87.000 casos.

O Brasil teve um recorde diário de 1.595 mortes na quarta-feira (29), mesmo dia em que a Colômbia anotou outra marca inédita de 380 óbitos em 24 horas. Na quinta-feira (30), a Argentina marcou um recorde diário de 153 mortes.

Últimas