Novo Coronavírus

Internacional Moscou entra na última fase de relaxamento com 1.081 casos 

Moscou entra na última fase de relaxamento com 1.081 casos 

De acordo com o governo da capital, a quantidade de novos casos de infecção segue em baixa, o que permite a eliminação da maioria das restrições

  • Internacional | Da EFE

Funcionários desinfectam estação do metrô de Moscou, durante a pandemia da covid-19

Funcionários desinfectam estação do metrô de Moscou, durante a pandemia da covid-19

Sergei Ilnitski / EFE-EPA - 19.05.2020

Moscou, capital da Rússia, entrou nesta terça-feira (23) na última fase de relaxamento de medidas de contenção à covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, em dia que foram registrados 1.081 casos de infecção na cidade.

A partir de hoje, restaurantes, academias e outros estabelecimentos considerados não essenciais ficam autorizados a funcionar, com medidas de segurança para evitar o contágio.

De acordo com o governo da capital, a quantidade de novos casos de infecção segue em baixa, o que permite que Moscou elimine a maioria das restrições impostas para frear o avanço do novo coronavírus.

"Na comparação com a semana de 8 a 14 de junho, os novos casos registrados caíram 10%, enquanto que, em 20 de junho, pela primeira vez em dois meses e meio, detectamos menos de mil novos casos", afirmou o prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin.

Nesta terça-feira, ainda voltaram a funcionar as creches e as agências de viagem, essa última, relacionada com a reabertura gradual das regiões para a temporada turística. Moscou, no entanto, segue fechada para visitantes.

A capital, hoje, também terá funcionamento novamente bibliotecas e piscinas públicas, assim como o Parque Zariadie, próximo ao Kremlin.

Apesar da reabertura, Sobyanin afirmou que seguirá trabalhando remotamente e incentivou a população a seguir fazendo o mesmo, quando possível, por um mês ou dois.

Últimas