Coronavírus

Internacional Moscou renova recorde de casos de covid-19 desde início da pandemia

Moscou renova recorde de casos de covid-19 desde início da pandemia

Capital russa registrou 9.120 novas infecções neste sábado (19); contabiliza quase 130 mil mortes em decorrência da doença

  • Internacional | Da EFE

Moscou sofre com escalada de casos e mortes por causa da covid-19

Moscou sofre com escalada de casos e mortes por causa da covid-19

Sergei Ilnitsky/EFE/EPA

Moscou voltou a registrar neste sábado (19) um novo recorde diário de casos de covid-19 desde o início da pandemia, há mais de um ano, com 9.120 novas infecções, segundo dados publicados pelo centro operacional de combate à doença.

O recorde anterior foi notificado pelas autoridades na sexta-feira (18), quando a capital russa registrou 9.056 novos casos.

No total, 1,28 milhão de residentes de Moscou foram infectados com o coronavírus desde o início da pandemia.

O prefeito da cidade, Sergei Sobianin, disse na sexta-feira que quase 90% dos moscovitas agora diagnosticados com a doença infecciosa foram infectados com a cepa indiana do coronavírus.

O aumento explosivo das infecções em Moscou levou a Câmara Municipal a ordenar, na última quarta-feira, a vacinação obrigatória de pelo menos 60% dos funcionários do setor de serviços e a endurecer outras medidas de saúde, como a proibição de eventos que frequentam mais de mil pessoas.

Nas últimas 24 horas, 76 pessoas morreram de coronavírus na capital. Em todo o país, o número de novos casos confirmados de covid-19 atingiu 17.906 nas últimas 24 horas, o maior número desde 31 de janeiro passado.

Além disso, o número de mortes pela doença na Rússia somou 466 no último dia, o maior desde 13 de março.

Desde o início da pandemia, 5,29 milhões de pessoas foram infectadas com o coronavírus na Rússia e 128.911 pessoas morreram.

Além de Moscou, quatro outras cidades da Federação Russa decretaram a vacinação obrigatória para certas categorias de cidadãos para conter as infecções: a região de Moscou, Kemerovo, Sakhalin e Tula.

Até esta semana, as autoridades russas, incluindo o presidente Vladimir Putin, insistiam no caráter voluntário da vacinação contra covid-19, mas o agravamento da situação epidêmica e a relutância dos cidadãos em serem vacinados levaram a uma revisão dessa abordagem.

De acordo com o site Gogov.ru, site que oferece dados atualizados e detalhados por região sobre o número de vacinas administradas no país, até o momento, 19,56 milhões de pessoas foram vacinadas na Rússia, 13,38% da população.

Em Moscou, 1,8 milhão de pessoas ou 14,2% da população foram vacinadas.

Últimas