Internacional Mulher é estuprada e enforcada em árvore na Índia, este foi 5º caso em duas semanas

Mulher é estuprada e enforcada em árvore na Índia, este foi 5º caso em duas semanas

Uttar Pradesh iniciou um serviço específico de atendimento telefônico direcionado às mulheres

Mais uma adolescente foi encontrada enforcada em uma árvore nesta quinta-feira (12), supostamente após ter sido estuprada, no Estado indiano de Uttar Pradesh, o quinto caso semelhante registrado na região nas últimas duas semanas, informou a polícia local.

A jovem de 16 anos foi encontrada nesta manhã em uma árvore nos arredores da cidade de Rajpura. Fontes policiais disseram à agência local Ians que a jovem teria sido raptada na noite de ontem, quando sua família se dirigiu a um casamento e a deixou sozinha em casa.

Mulher acusa quatro policiais indianos de estupro

Mulheres sob ameaça: indianas são vítimas de estupros, agressões e outros crimes brutais

Vídeo de abuso sexual coletivo no Egito em que jovem aparece nua causa revolta internacional 

A família da adolescente denunciou o desaparecimento da jovem em uma delegacia ainda na noite de ontem, mas acabou sendo rechaçada pelos agentes. De acordo com os familiares, a menina também teria sido vítima de estupro, uma acusação que ainda está sendo investigada.

"Estamos investigando todas as possibilidades, incluindo a inimizade com alguma pessoa. Mas é muito cedo para qualquer conclusão", disse um policial local à agência Ians. Nas duas últimas semanas, quatro casos — com cinco vítimas — de mulheres enforcadas foram registrados no Estado de Uttar Pradesh.

O penúltimo caso deles ocorreu ontem, quando uma mulher de casta baixa (dalit), de 45 anos, foi encontrada em uma árvore no distrito de Bahraich.

O filho da vítima assegurou que a mesma foi estuprada e denunciou que, recentemente, sua mãe havia registrado uma queixa à polícia sobre a máfia dos licores local. No final de maio, duas primas, de 14 e 15 anos, também foram estupradas e enforcadas em uma árvore por um grupo de homens, um caso que gerou protestos em todo o país.

Este crime também teve uma ampla repercussão internacional e gerou uma intensa polêmica em relação às denúncias de inação policial.

O governo de Uttar Pradesh, por sua vez, iniciou um serviço específico de atendimento telefônico direcionado às mulheres no Estado, o mais povoado do país com quase 200 milhões de habitantes. Diante desta polêmica relacionada à falta de direito das mulheres, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, disse ontem que a proteção da mulher deve ser uma prioridade no país.

"Respeitar e proteger às mulheres deve ser uma prioridade para todas as pessoas deste país, já que, para seguirmos nosso caminho rumo ao desenvolvimento, necessitamos respeitá-las e garantir sua segurança", declarou o líder. 

Brad Pitt se une a Angelina Jolie em conferência sobre estupros em guerras

Homem mata e come coração de namorado de sua ex-companheira na África do Sul

Últimas