Internacional Mulher que acusa juiz indicado por Trump aceita depor nesta semana

Mulher que acusa juiz indicado por Trump aceita depor nesta semana

Mensagem enviada por advogadas ao Comitê Judiciário do Senado diz que Christine Blasey Ford acatou pedido de audiência

mulher-acusa-juiz-trump

Christine Blasey Ford acusa Brett Kavanaugh (à esquerda) por agressão sexual

Christine Blasey Ford acusa Brett Kavanaugh (à esquerda) por agressão sexual

Reprodução/Reuters

Christine Blasey Ford, mulher que acusa o juiz Brett Kavanaugh por agressão sexual no passado, aceitou depor ao Comitê Judiciário do Senado dos Estados Unidos. As informações são do site de notícias do canal CNN.

A confirmação foi feita por Debra Katz e Lisa Banks, advogadas de Christine. Em mensagem enviada por e-mail ao Comitê, elas dizem que a cliente acatou o pedido "para fornecer conhecimento em primeira mão sobre a má conduta sexual de Brett Kavanaugh na próxima semana". No entanto, a data e a hora do depoimento não foram especificadas.

Debra e Lisa ainda reiteraram que "muitos aspectos" da proposta feita anteriormente para assegurar esse depoimento eram "fundamentalmente inconsistentes com a promessa do Comitê de uma investigação justa e imparcial" sobre as alegações de Christine.

No entanto, duas fontes familiarizadas com o caso informaram à CNN que, durante um telefonema realizado no último sábado (22) entre as advogadas e um grupo bipartidário de membros do Comitê, ambas as partes concordaram provisoriamente com uma audiência na próxima quinta-feira (27).

Aliados do juiz contestam

Pessoas próximas a Kavanaugh contestaram a mensagem das advogadas, que teriam usado uma linguagem "cuidadosamente calculada" para dar a impressão de que Christine teria aceitado o convite para depor: "Isso não é uma 'confirmação' de coisa alguma. O e-mail nem mesmo diz que ela vai depor", rebateu uma fonte próxima ao juiz.

"Diz que ela vai 'fornecer seu conhecimento em primeira mão', mas não diz como. Diz que será 'na próxima semana', mas não diz quando. E diz que o resto dos termos ainda estão em negociação", completou.

Casa Branca defende Kavanaugh

A porta-voz da Casa Branca, Kerri Kupec, declarou que o juiz Brett Kavanaugh "está ansioso para testemunhar publicamente para defender sua integridade e limpar seu bom nome".

Kupec informou que, em reunião com os consultores do Comitê, Kavanaugh se ofereceu para testemunhar na manhã da próxima terça-feira (25), mas admite que a data e o horário do juiz também permancem indefinidos.

De acordo com a Reuters, Kavanaugh é um juiz federal conservador da corte de apelações indicado por Trump em julho para o cargo vitalício de juiz da Suprema Corte.