Mundo já tem mais de 21 milhões de casos de covid-19 registrados

Dados da Universidade Johns Hopkins confirmam continente americano como grande epicentro da pandemia, com EUA e Brasil à frente

Mundo ganhou 1 milhão de casos de covid em 4 dias

Mundo ganhou 1 milhão de casos de covid em 4 dias

Toni Galán / EFE - 9.8.2020

O mundo já registrou mais de 21 milhões de casos de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, cujo primeiro diagnóstico foi feito em 31 de dezembro de 2019. De lá para cá, mais de 760 mil pessoas morreram da doença no planeta. Os dados são do centro de monitoramento da Universidade Johns Hopkins.

A nova marca consolida um padrão: o mundo vem ganhando 1 milhão de casos a cada 4 dias desde 8 de julho, quando o placar da pandemia marcava 12 milhões de infecções pelo novo coronavírus.

O continente americano segue sendo o epicentro da pandemia, com seis países entre os dez mais afetados.

EUA e Brasil somam 40% dos casos do mundo

Estados Unidos e Brasil seguem sendo, disparados, os que mais registraram casos de covid-19 em números absolutos — são mais de 5 milhões e de 3 milhões de registros, respectivamente. Juntos, os dois países representam mais de 40% dos doentes já diagnosticados no mundo.

Além deles, México, Peru, Colômbia e Chile também estão na lista dos países americanos entre os mais atingidos no mundo. Nesta semana, tanto o México como o Peru ultrapassaram a marca de meio milhão de casos registrados.

O mundo também assiste com preocupação o ressurgimento de surtos em países onde o novo coronavírus era considerado sob controle. Na Europa, o aumento de casos na França, Alemanha e Espanha aumentou os temores de uma segunda onda no continente europeu tão violenta como a primeira registrada nos meses de março, abril e maio.

Já a Nova Zelândia, que chegou a ficar 102 dias sem qualquer registro da presença do vírus em seu território, colocou quase 2 milhões de pessoas em isolamento por conta do ressurgimento de casos de covid em Auckland.