Internacional Na África do Sul, Universal inaugura o primeiro templo em lixão

Na África do Sul, Universal inaugura o primeiro templo em lixão

Comunidade que será atendida sobrevivia, até agora, de restos de comida que recolhia. Igreja doará alimento e água

  • Internacional | Do R7

Universal atenderá uma comunidade de 800 pessoas

Universal atenderá uma comunidade de 800 pessoas

Divulgação/UNIcom

Neste sábado (26), a Igreja Universal do Reino de Deus da África do Sul inaugura, em Soweto, o primeiro templo religioso do país em um lixão, no Union Avenue Dumpsite. Essa Universal atenderá uma comunidade de 800 pessoas -- com cerca de 250 crianças -- que vivem no local em situação de extrema pobreza, e, muitas vezes, precisam se alimentar de restos de comida que encontram. Diariamente, a Universal distribuirá marmitas para os moradores do lixão.

O Bispo Marcelo Pires, responsável pela Universal sul-africana e pelos demais países africanos de línguas inglesa e francesa, relata que “essa é uma comunidade desprezada, onde o descaso é visível e os moradores vivem sem moradia adequada, humilhados. A Universal, mais uma vez, abraça uma causa humanitária, não apenas para levar o alimento físico, mas, principalmente, o alimento espiritual”.

“Levaremos fé e esperança para aqueles que, muitas vezes, não veem uma saída e acabam se envolvendo com os vícios, tentando amenizar a dor”, explica.

Na inauguração do novo templo, serão doadas mil refeições para a comunidade, além de água, roupas e brinquedos.

De acordo com o Banco Mundial, a África do Sul é o país com a maior desigualdade social do mundo, onde os 10% mais ricos acumulam quase 70% da renda nacional. Metade dos sul-africanos vive com menos de US$ 5 (R$ 25) ao dia.

O responsável pela Universal da África do Sul explica que a construção que abrigará o templo do Union Avenue Dumpsite é um barracão simples, adequado ao local.

Os pastores e os 100 voluntários que atuarão no local estão adotando todas as medidas sanitárias de higiene e distanciamento para evitar a propagação da COVID-19, bem como o contágio por outras doenças presentes no ambiente insalubre de um depósito de lixo.

“No lixão, local ignorado pela sociedade, onde ninguém deseja estar, lá estará a Igreja Universal, levando a Palavra de Deus, que transforma vidas, liberta e salva”, conclui o Bispo Marcelo.

Com 1,3 milhão de habitantes, Soweto é o maior distrito da África do Sul, e fica próximo a Joanesburgo.

Ajuda há 28 anos

A Universal está presente na África do Sul desde 1992. Como em todos os 134 países, dos cinco continentes, onde atua, a Universal sul-africana também desenvolve programas sociais que ajudam os segmentos mais fragilizados da sociedade local. Em 2020, foram 575 mil beneficiados no país, graças ao apoio de 5,5 mil voluntários.

Últimas