Novo Coronavírus

Internacional No mundo, 62 países aprovaram o uso da vacina russa Sputnik V

No mundo, 62 países aprovaram o uso da vacina russa Sputnik V

Vacina, a primeira a ser registrada no mundo, tem uso livre na Rússia; Nos demais países o uso emergencial foi liberado

  • Internacional | Do R7

Vacina russa teve o pedido de uso emergencial negado pela Anvisa

Vacina russa teve o pedido de uso emergencial negado pela Anvisa

Dado Ruvic/Reuters - 24.3.2021

Até o momento, 62 países no mundo aprovaram o uso da vacina russa Sputnik-V contra a covid-19 segundo levantamento do jornal The New York Times. O imunizante teve o pedido de importação para o Brasil reprovado nesta segunda-feira (26), em uma reunião extraordinária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia também: Gerentes da Anvisa reprovam importação e aplicação da Sputnik

Primeira vacina contra o novo coronavírus a ser registrada no planeta, ainda em agosto de 2020, a Sputnik-V tem aprovação completa apenas na Rússia, onde foi desenvolvida pelo laboratório estatal Gamaleya.

Em todos os outros países, a autorização já obtida é a mesma que o fabricante buscava receber no Brasil, para uso emergencial, e que foi, nesse momento, reprovado.

Confira a lista de países que aprovaram a Sputnik-V:

Argélia, Angola, Antígua e Barbuda, Argentina, Armênia, Azerbaijão, Bahrein, Belarus, Bolívia, Bósnia, Camarões, Cazaquistão, Congo, Djibuti, Egito, Emirados Árabes, Eslováquia, Filipinas, Honduras, Gabão, Gana, Guatemala, Guiné, Guiana, Hungria, Índia, Irã, Iraque, Jordânia, Laos, Líbano, Macedônia do Norte, Mali, Marrocos, Ilhas Maurício, México, Mianmar, Moldávia, Mongólia, Montenegro, Namíbia, Nepal, Nicarágua, Paquistão, Autoridade Palestina, Panamá, Paraguai, Quênia, Quirguistão, San Marino, São Vicente e Granadinas, Sérvia, Ilhas Seychelles, Síria, Sri Lanka, Tunísia, Turcomenistão, Uzbequistão, Venezuela, Vietnã, Zimbábue.

Últimas