Coronavírus

Internacional Nova York exigirá vacinação ou testes de funcionários municipais

Nova York exigirá vacinação ou testes de funcionários municipais

Medida entra em vigor em setembro e valerá para trabalhadores de diversas áreas, inclusive professores e policiais

Ritmo da vacinação no país estagnou e número de casos vem subindo

Ritmo da vacinação no país estagnou e número de casos vem subindo

Joseph Prezioso / AFP

A cidade de Nova York anunciou nesta segunda-feira (26) que a partir de meados de setembro exigirá que todos os funcionários municipais se vacinem contra a covid-19 ou sejam submetidos a testes de diagnóstico semanalmente.

Dias após anunciar essa medida para os funcionários dos hospitais públicos, o prefeito da cidade, Bill de Blasio, ampliou a exigência para os cerca de 340 mil funcionários municipais, número que inclui todas as áreas, inclusive professores e policiais.

O movimento chega em um momento em que o ritmo de vacinações estagnou e os contágios do novo coronavírus estão novamente aumentando fortemente devido à propagação da variante Delta.

De acordo com os dados mais recentes, apenas 54% de todos os habitantes da cidade completaram a vacinação, o que significa que mais de três milhões de pessoas não se vacinaram. A porcentagem sobe para 65% se apenas os adultos forem levados em conta.

Entre os funcionários municipais, a porcentagem dos vacinados é relativamente baixa em corporações como a polícia.

As autoridades estão tentando acelerar o ritmo das vacinas, que caiu nos últimos meses, e o prefeito insistiu nesta segunda-feira que as imunizações continuam sendo fundamentais para conter a pandemia.

Aqueles que não foram vacinados, segundo De Blasio, serão novamente obrigados a usar máscaras sempre que estiverem trabalhando em lugares fechados e não apenas em ambientes onde ainda são obrigatórias, como transportes públicos ou escolas.

O prefeito novamente incentivou o setor privado a exigir que os trabalhadores sejam vacinados ou, no mínimo, submetidos a testes semanais de covid-19.

"A minha mensagem para o setor privado é que vá o mais longe possível neste momento", declarou o governante em entrevista coletiva.

Últimas