Nova Zelândia e Austrália ordenam confinamento pela Covid-19

Premiê neo-zelandesa tomou medidas mais restritivas, enquanto governo australiano diz que mercados podem fechar caso coronavírus se agrave

Austrália e Nova Zelândia tomam medidas contra covid-19

Austrália e Nova Zelândia tomam medidas contra covid-19

Denis Balibouse/Reuters - 23.3.2020

A Nova Zelândia anunciou nesta segunda-feira (23) o fechamento de empresas e atividades públicas, bem como o confinamento obrigatório, devido ao novo coronavírus, enquanto a Austrália também impõe limitações a partir de hoje, embora ainda não exija o isolamento das famílias.

Em uma entrevista coletiva, a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, disse que dentro de 48 horas os centros e atividades não essenciais, incluindo escolas, restaurantes e eventos esportivos, devem parar e a população se isolar em casa.

"Essas decisões representarão a maior restrição de movimento para os neozelandeses na história moderna", disse Andern, afirmando que as instalações que permanecerão abertas incluem supermercados, farmácias e centros de saúde.

A Nova Zelândia registrou hoje 36 novos casos, subindo o total para 112, a maioria dos quais foram infectados fora do país, embora haja suspeitas de alguma transmissão local.

A premier alertou que, sem essas medidas, o número de infectados dobrará a cada cinco dias, os serviços de saúde serão inundados de pacientes e "dezenas de milhares de neozelandeses morrerão".

Medidas na Austrália

Na Austrália, os locais para reuniões, entretenimento, esportes e oração serão fechados a partir de hoje.

O governo australiano disse que serviços essenciais, como supermercados e creches, assim como escolas continuarão funcionando regularmente, embora tenha deixado em aberto a possibilidade de fechá-los se a crise causada pela Covid-19 piorar, que já matou sete pessoas e infectou mais de 1,6 mil no país.