Internacional Novos protestos dos 'coletes amarelos' em Paris têm 200 presos


Novos protestos dos 'coletes amarelos' em Paris têm 200 presos


Manifestantes têm ido às ruas da capital francesa para denunciar as 'injustiças sociais e fiscais' que estariam cada vez maiores no país

  • Internacional | Da EFE

'Coletes amarelos' protestam contra injustiças sociais na França

'Coletes amarelos' protestam contra injustiças sociais na França

REUTERS/Gonzalo Fuentes

Os novos protestos dos chamados "coletes amarelos, em Paris, renderam neste sábado a prisão de, pelo menos 200 pessoas, segundo divulgou o departamento de polícia da capital da França, através do Twitter.

O número de detidos conta em balanço divulgado através pela força local de segurança, às 15h local (10h de Brasília).

Desde as primeiras horas de manifestações em Paris, o departamento (chamado de Prefeitura de Polícia), vem divulgando as informações de detidos e mostrando imagens de objetos apreendidos e pessoas sendo abordadas.

Em algumas imagens exibidas por emissoras de televisão francesas, várias pessoas aparecem incendiando lixeiras, criando barricadas diante da polícia, que respondeu com o lançamento de artefatos de gás lacrimogêneo.

Instigador dos coletes amarelos deixa liderança do movimento

Além de Paris, diversas capitais de províncias da França tiveram protestos dos "coletes amarelos" neste sábado. Lideranças de esquerda, como Jean-Luc Mélenchon e Fabien Roussel, demonstraram apoio aos atos.

Na convocação dos protestos, o organizador, Jérôme Rodrigues, pediu que as pessoas voltassem às ruas para denunciar as "injustiças sociais e fiscais" que não estariam deixando de aumentar no país.

Últimas