Internacional Número de mortos por protestos em Gaza chega a 60

Número de mortos por protestos em Gaza chega a 60

Greve geral foi convocada em toda a Palestina nesta terça-feira; bebê de oito meses está entre vítimas fatais

Protestos em Gaza

Manifestantes protestaram contra abertura de embaixada

Manifestantes protestaram contra abertura de embaixada

REUTERS/Ibraheem Abu Mustafa/14.05.2018

O número total de palestinos mortos nesta segunda-feira (14) durante os conflitos contra o Exército de Israel em decorrência da inauguração da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém chegou a 60 nesta terça-feira (15), informou o Ministério da Saúde de Gaza.

A última vítima foi identificada como Omar Abu al Fool, de 30 anos. Um bebê de oito meses de idade também foi a óbito por inalar gás lacrimogênio.

Uma greve geral foi convocada em toda a Palestina nesta terça-feira após o registro do dia mais sangrento do conflito na faixa de Gaza em anos.

Lideranças informaram que a paralisação seria utilizada para o funeral dos mortos no confronto. Porém, durante a manhã muitos manifestantes reuniam-se ao longo da cerca que separa os territórios palestinos de Israel — o que aumenta o temor de novos embates.

A greve marca o último dia da Marcha do Retorno, uma mobilização de seis semanas realizada em Gaza demandando o retorno de centenas de deslocados palestinos cujas casas originais ficaram no lado israelense após a construção do muro na fronteira.

Neste período, 104 pessoas morreram do lado palestino, de acordo com autoridades médicas. Não há registro de baixas do lado israelense.