Internacional OMS: Acusações do Secretário de Estado dos EUA são falsas

OMS: Acusações do Secretário de Estado dos EUA são falsas

Na última terça-feira (21), Mike Pompeo disse que diretor-geral da organização foi 'comprado' pela China. Tedros disse que comentário não tem fundamento

  • Internacional | Do R7

Tedros rebate comentários feitos por Mike Pompeo

Tedros rebate comentários feitos por Mike Pompeo

Denis Balibouse/Reuters - 06.02.2020

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta quinta-feira (23) que as acusações do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, de que ele seria aliado da China são falsas e sem fundamentos.

Na terça-feira (21), Pompeo, em reunião com legisladores britânicos, disse que as autoridades chinesas haviam “comprado” o diretor-geral da OMS e que Pequim trabalhou para manter Tedros no comando da organização.

“Os comentários feitos na última terça-feira são falsos, inaceitáveis e sem fundamentos”, disse Tedros. “O único foco da OMS é em salvar vidas e nós não iremos nos distrair com esses comentários”.

O diretor-geral também disse que uma das maiores ameaças e problemas que o mundo enfrenta atualmente é a politização da pandemia.

Outros comentários dos EUA

Essa não é a primeira vez que os EUA atacam diretamente a OMS ou tentam criar conexões entre a organização e a China.

Apesar do conteúdo da reunião de Pompeo com legisladores britânicos não ter sido divulgado, a Bloomberg confirmou com um dos parlamentares presentes, Duncan Smith, que o secretário norte-americano acusou a China de ter manipulado a eleição da OMS em 2017, para garantir que Tedros fosse eleito diretor-geral.

Pompeo também afirmou anteriormente que o coronavírus foi feito em um laboratório chinês, teoria refutada pela OMS, e disse que a organização tinha colaborado com a China para esconder a pandemia do resto do mundo.

Os EUA saíram formalmente da OMS este mês e congelaram os fundos que eram repassados para a organização.

Últimas