OMS afirma que notas de dinheiro podem espalhar coronavírus

A entidade mundial recomenda utilizar meios de pagamento eletrônicos e sem contato, e lavar as mãos sempre que utilizar as notas

A superfície das notas podem esconder germes e bactérias, inclusive o covid-19

A superfície das notas podem esconder germes e bactérias, inclusive o covid-19

joelfotos/Pixabay

A OMS (Organização Mundial de Saúde) afirmou que as notas de dinheiro podem ajudar na disseminação do Covid-19, mais conhecido como coronavírus. A entidade recomendou que as pessoas lavem bem as mãos após mexer com as notas.

Leia mais: Coronavírus: quem está ganhando dinheiro com a epidemia

De acordo com o jornal The Telegrafh, para evitar a propagação da doença, as pessoas devem usar tecnologia sem contato sempre que possível, acrescentou um porta-voz.

O Banco da Inglaterra reconheceu que as notas "podem transportar bactérias ou vírus" e instou as pessoas a lavar as mãos regularmente.

Epicentro do coronavírus, a China começou a desinfetar e isolar as notas usadas como parte de seus esforços para impedir a propagação do vírus. A Coreia do Sul, hoje o país com o maior número de casos fora da China também está limpando as notas. 

Os funcionários usaram luz ultravioleta ou altas temperaturas para esterilizar as contas, colocando-as novamente em circulação após terem sido seladas e armazenadas por até 14 dias.

Uma fonte do Banco da Inglaterra insistiu que não havia planos de fazer o mesmo no Reino Unido.

No entanto, a Organização Mundial da Saúde disse que o público britânico deveria ter cuidado ao manusear notas potencialmente infecciosas.