Coronavírus

Internacional OMS está preocupada com aumento de casos de covid na Europa

OMS está preocupada com aumento de casos de covid na Europa

Diretor da organização frisou importância de medidas de restrição. Europa teve maior número de casos desde início da pandemia neste mês

OMS se diz preocupada com coronavírus na Europa

OMS se diz preocupada com coronavírus na Europa

Guglielmo Mangiapane/Reuters - 8.10.2020

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou esta quinta-feira (15) para o "crescimento exponencial" da pandemia do coronavírus na Europa e disse que esta situação é "preocupante", embora o vírus esteja a causar menos mortes do que na primeira onda.

O diretor para a Europa da OMS, Hans Kluge, disse que o aumento de casos registrados em vários países do continente não significa, no entanto, que tenha entrado uma "fase negra" na evolução da pandemia e que há tempo para agir.

"O vírus não mudou, não é nem mais nem menos perigoso" do que quando os maiores aumentos de casos foram registrados em março passado, acrescentou Kluge em entrevista coletiva virtual.

Questionado se um novo confinamento ou encerramento parcial das atividades seriam instrumentos recomendados para combater a nova onda de covid-19 na Europa, Kluge disse que a situação agora é diferente daquela vivida durante a primavera.

“Hoje seria diferente, seria um aumento gradual de medidas específicas e temporárias e tentando minimizar os danos colaterais à economia e à sociedade”, acrescentou o chefe da OMS.

Ele especificou que essas medidas também deveriam levar em consideração suas consequências para prevenir a reprodução de problemas de saúde mental ou violência doméstica e defendeu a tentativa de manter as escolas abertas.

Ele também se referiu à eficácia que o uso massivo de máscaras e o controle das reuniões sociais têm tido para controlar a propagação da pandemia.

Kluge insistiu que é "fundamental" que medidas restritivas sejam aplicadas e que os objetivos que as autoridades responsáveis ​​devem estabelecer devem ser "precisos e limitados no tempo".

"A mensagem aos governos é que medidas concretas devem ser tomadas para evitar ter que percorrer a dolorosa estrada da primavera novamente", acrescentou Kluge.

Ele lembrou que medidas restritivas estão sendo aplicadas em todo o continente e que isso é "bom" porque é "absolutamente necessário": "são respostas adequadas e necessárias pelo que os dados nos dizem, que a transmissão e as fontes de contágio estão em residências e em locais públicos fechados. "

Ele frisou que estão sendo detectados casos “em comunidades que não cumprem as medidas de autoproteção.

Maior número de casos desde o início da pandemia

Segundo dados divulgados hoje pela OMS, a região europeia registrou nos últimos dias a maior incidência semanal de casos de covid-19 desde o início da pandemia, com quase 700 mil.

Kluge ressaltou que o número total de casos passou de 6 para 7 milhões "em apenas dez dias" e que no último final de semana novos registros foram alcançados, ultrapassando 120 mil casos em um único dia, tanto nos dias 9 quanto 10 de outubro.

O responsável pela OMS citou "motivos técnicos" para observar uma maior incidência diária, entre os quais mencionou o facto de serem realizados mais exames e estes resultarem num maior número de casos entre os mais jovens.

Últimas