Novo Coronavírus

Internacional OMS: Não há provas de que covid-19 se espalhou em Wuhan em 2019

OMS: Não há provas de que covid-19 se espalhou em Wuhan em 2019

Equipe que está na China para investigar causas da pandemia também informou que coronavírus não surgiu em laboratório 

  • Internacional | Do R7, com AFP e Reuters

OMS enviou uma missão para Wuhan, na China, para investigar a origem do novo coronavírus

OMS enviou uma missão para Wuhan, na China, para investigar a origem do novo coronavírus

Hector Retamal/AFP - 02.02.2021

Os especialistas chineses e da OMS (Organização Mundial da Saúde) que investigam a origem do novo coronavírus em Wuhan anunciaram, nesta terça-feira (9), que não há evidências suficientes para determinar que a covid-19 se disseminou pela cidade, localizada no centro da China, antes de dezembro de 2019.

"Não há indicação da transmissão do Sars-Cov-2 [vírus que causa a covid-19] na população do período anterior a dezembro de 2019", disse o chefe da equipe da China, Liang Wannian, em entrevista coletiva hoje. Wannian acrescentou que "não há evidências suficientes" para determinar se o vírus já havia se espalhado na cidade antes disso.

Wuhan é considerada o marco zero da pandemia por ter registrado os primeiros casos de coronavírus no fim de 2019. Desde então, a pandemia matou mais de 2,3 milhões de pessoas no planeta.

O especialista chinês considerou "improvável" que houvesse transmissão do vírus nos dois meses anteriores a dezembro e afirmou que o início da circulação do coronavírus ocorreu várias semanas antes de serem detectados os primeiros casos, o que "pode explicar a falha de sua detecção em outras regiões" fora da China. 

A equipe da OMS também informou que não conseguiu identificar a espécie animal que pode ter sido responsável por transferir o vírus aos seres humanos. A transmissão de um animal para o homem é provável, mas "não se identificou ainda", disse o chefe do grupo de cientistas.

Peter Ben Embarek, um especialista em vírus da OMS, também disse que o trabalho para identificar as origens do coronavírus aponta para uma reserva natural em morcegos, mas é improvável que eles estivessem em Wuhan, onde o surto foi descoberto em 2019.

Vírus não veio de laboratório

Chefe da missão da OMS deu detalhes da apuração

Chefe da missão da OMS deu detalhes da apuração

Aly Song/Reuters - 9.2.2021

A teoria de que o vírus da covid-19 foi gerado em um laboratório na cidade chinesa de Wuhan e se espalhou para o exterior por um erro é "extremamente improvável", declararam os especialistas.

"A hipótese de um acidente em um laboratório é extremamente improvável para explicar a introdução do vírus no homem", declarou Peter Ben Embarek.

"Na verdade, não faz parte das hipóteses que sugerimos para estudos futuros", acrescentou, minimizando uma declaração do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que acusou o Instituto de Virologia de Wuhan de ter deixado o vírus escapar, de forma consciente ou não.

Últimas